Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

2016 – um ano com direito a bónus

Escreva o seu próprio livro de auto-ajuda. É mais ou menos este o conselho da Margarida do blogue Pano Pra Mangas. Siga a sua própria inspiração, estabeleça os seus objetivos e as formas de lá chegar. Comprometa-se.

2015 passou a correr e por esta altura muitos de nós já estão a sonhar com o ano que se aproxima, o qual vem com um bónus: pois é, 365 dias + 1 à nossa frente, que parecem uma eternidade...Eternidade essa que passa a uma velocidade feroz e se não temos atenção, chega e os sonhos estão onde de nunca chegaram a sair: naqueles pensamentos do início!

Aconteceu-lhe isso no ano que está a terminar? Temos pena! A esta hora não vale a pena chorar sobre o leite derramado. Sabe que tem pela frente um ano a estrear e que daqui a 12 meses poderá estar a celebrar as suas vitórias em vez de lamentar o que não lhe aconteceu?

Como? Não é tão difícil como parece nem tão fácil como poderia ser. A boa notícia é que não é, de todo, impossível. Talvez o mais difícil seja dar o primeiro passo – aquele em que toma consciência de que pode fazer alguma coisa pos si, mas uma vez que o dê já não há como voltar atrás.

Comece por escolher um caderno ou bloco de notas bonito e prático, daqueles que pode levar consigo para qualquer lado. Sim, pode usar um que já tenha em casa, mas não é a mesma coisa. Lembra-se de quando ainda estudava a excitação que era a chegada de Setembro e o início das aulas só para poder ter cadernos novos para estrear? A sensação é parecida: um novo ano, um novo caderno e uma série de coisas boas pela frente.

Agora, sente-se. Abra o caderno e destape a caneta com a qual vai escrever o seu futuro. Pense naquilo que gostaria de estar a celebrar daqui a um ano e tome nota. Seja o mais meticuloso e objectivo possível. Cada um pode sonhar o que lhe aprouver, até aquilo que lhe parece inverosímil: quer ganhar o Euromilhões? Perfeito! E o que tem de fazer para que isso possa acontecer? Pelo menos uma vez terá de registar a sua aposta, certo? É que se não o fizer de nada lhe serve sonhar, pois não vai acontecer.

Voltemos ao nosso caderno: pense no que quer ver acontecer na sua vida e escreva. Escreva uma, duas, três vezes. Tantas quanto a força do seu desejo. Formule as suas vontades de uma forma positiva e evite palavras como “não”, “nunca”, “perder” e outras demais que fazem parte do nosso pensamento sem que demos por elas. Depois de decidir que sonho, ou sonhos, deseja alcançar, faça uma lista daquilo que pode ou tem de fazer para os atingir.

O seu caderno não precisa estar escrito numa hora nem num dia. Pode levar semanas ou até o ano inteiro a ser escrito ou reescrito. Ele é seu. É a sua vida que lá está. São os seus sonhos, os seus desejos, as suas vontades.
Mantenha o foco. Tome decisões e entre em acção. E celebre! Celebre cada pequena vitória rumo ao seu objectivo maior. Verá como isto é importante para manter a motivação.

Acreditem que não digo isto porque o li em algum lugar ou só porque alguém me disse ou porque passo horas no Pinterest a ver frases bonitas sobre motivação. Sim, já li. Sim, já me disseram. Sim, leio muitas frases bonitas sobre o assunto. Mas também já experimentei o poder destes “caderninhos mágicos” em que as palavras e a tinta neles gravadas não foram escritas por menhum guru – foram apenas escritas por mim.

 

A autora e o blogue
Inseparável da máquina fotográfica e do bloco de apontamentos, quando não anda em trânsito Margarida Vargues vive em Faro. Professora de Inglês de formação, e life coach de coração, criou o blogue Pano p’ra Mangas em 2005 para mostrar os seus trabalhos manuais e outras ocupações das horas livres. Em 2012 foi para Londres onde ficou um ano e meio. Regressou ao Algarve onde vive entre a mini-horta, a máquina de costura e os mil e um projetos a que vai emprestando as suas artes.
Blogue
Facebook 

Textos anteriores no Lifecooler:

A tradição já não é o que era

A farmácia numa colher de chá

Eu, petisqueira, me confesso

Ria de Alvor, um berço da Natureza

DOP ou não DOP eis a questão

Um triângulo amoroso entre o rio, a ria e o mar

À sombra na relva fresca (Alameda João de Deus)

Ilha do Farol - um paraíso entre o mar e a terra

Por Margarida Vargues | Pano Pra Mangas 2015-12-30

Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida