Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 7
ver todos

Restaurante O Chana do Bernardino

de 7
ver todos

O espaço não é muito mas a boa vontade abunda, assim como os petiscos (deliciosos) e os pratos da cozinha portuguesa, que vão variando consoante os produtos da época. Ganhou fama e por isso é difícil arranjar lugar mas vale bem a pena a experiência. É uma típica casinha alentejana, com o risco azul sobre as paredes caiadas de branco. No interior, há um balcão verde, sobre o qual o resto do espaço se organiza. O chão axadrezado é a cereja no topo do bolo. Uma tasca por excelência (e loja de conveniência de aldeia), onde a simplicidade á a palavra de ordem.

Acessos para deficientes: Sim
Ambiente e decoração: Ambiente simples, pouco mais que uma tasca, mas agradável e simpático.
Dia(s) de Encerramento: Segundas
Especialidades: Favas c/ carne frita; Gaspacho com peixe frito; Sopa de tomate com tudo; Ensopado de Borrego; Açorda; Sopa de Beldroegas; Migas de Batata.
Estacionamento: Sim
Horário de Encerramento: 21:00
Lotação: 40
Necessidade de reserva: Aconselhável
Preço Médio: 15.00
Recomendado para grupos: Sim
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Regional, Alentejana
Horário de Funcionamento: Das 12:00 às 15:30 e das 19:00 às 21:30.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Morada: Aldeia da Serra d`Ossa
Código Postal: 7170 120 REDONDO
Tel: 266909414
Distrito: Évora
Concelho: Redondo
Freguesia: Redondo

O Chana do Bernardino – Redondo


“Ó menina, olhe que isto não é um restaurante, é mais para provar uns petiscos...”


Paula Oliveira Silva

O Chana do Bernardino é sempre uma referência quando o destino é a serra d’Ossa. E já que para estas bandas voltámos, não poderíamos deixar a oportunidade de lá voltar em banho-Maria.

Situado numa zona marginal aos roteiros turísticos numa terra de tradições rurais, o Chana do Bernardino é daquelas casas que, pela sua humildade e autenticidade da cozinha cativam os clientes mais apreensivos. Começou por ser uma tasca, daquelas mesmo à antiga, mas mudou de poiso uns metros acima da mesma rua e modernizou-se, sendo hoje um espaço maior mas onde a decoração se mantém simples. São mais 55 lugares e há esplanada já a pensar no Verão. É ao carismático Bernardino que se deve grande parte do sucesso da casa, apesar de não ser ele quem maneja o fogão e a grelha. É ele quem lê a ementa em voz alta explicando a composição de cada um dos pratos. A ementa não é fixa por uma simples razão. Aqui trabalha-se com os ingredientes que se tem de momento. Assim foi e é desde a altura da fundação desta casa pelo sogro de Bernardino, o Chana, os dois homens que dão o nome à casa. Já fumega a grelha que há-de assar uns pimentos de entrada. Os queijinhos de cabra também são para ser degustados e que venha para a mesa mais uma farinheira assada ou um fígado de coentrada que ainda há espaço no estômago.

As brasas grelham carnes. É neste tema que o Alentejo mais sabe fazer. Secretos de porco preto, ensopado de borrego, bacalhau com grão ou com tomate exemplificam na perfeição o que aqui se pode pedir.

As refeições à base de pão estão na origem de açordas, ensopados, migas e sopas dotadas de sabores diferentes por causa das ervas aromáticas. Tudo isso pode ser pedido aqui. Mas alto aí! Se houver mousse da verdadeira ou sericáia com ameixa não há como sair sem provar uma destas. Que rico Alentejo.


REPORTAGEM ACTUALIZADA EM OUTUBRO DE 2009

2005-02-01
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida