Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 3
ver todos

Museu Regional do Vinho do Redondo

de 3
ver todos

Inaugurado em Setembro de 2001, o Museu do Vinho do Redondo divulga o Alentejo e a sua tradição vitivinícola. O espólio abrange instrumentos agrícolas, objectos, imagens e textos relativos ao fabrico do vinho, sobressaindo o material cerâmico, característico desta região. Desta forma se ilustram as várias fases do processo produtivo do vinho. Aqui se organizam conferências sobre o vinho, comemoração do Dia de São Martinho e projectos com as escolas, estando aberta ao público uma loja.

Dia(s) de Encerramento: Segundas
Horário de visita: Inverno (Nov. a Março): de terça a domingo, das 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 18:00Verão (Abril a Out.): de terça a domingo, das 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 19:00
Serviços disponíveis: Posto de Turismo; Loja; Visitas guiadas.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade condicionada
Título: O vinho e os seus segredos
Morada: Praça da República 5-6
Código Postal: 7170 011 REDONDO
Tel: 266909100
E-mail: museudovinho@cm-redondo.pt
Site: www.cm-redondo.pt
Distrito: Évora
Concelho: Redondo
Freguesia: Redondo

Museu Regional do Vinho – Redondo


Da poda à prova


Andreia Melo

Diz o povo que o Redondo é terra de vinho. Portanto não podia deixar de haver na vila um museu que lhe fizesse justiça. E há: o Museu Regional do Vinho.

Há uma década, o edifício era um banco. Hoje é um santuário erguido ao deus Baco. Aqui, o visitante aprende tudo o que há para saber sobre o ciclo e a produção do vinho, desde o momento em é que é plantado o bacelo (vara de videira) até ao momento em que o néctar é posto à prova por enólogos (que fazem o vinho) e enófilos (apreciadores de vinho). E a história que aqui se conta começa muito antes do tempo do inox, numa altura em que a plantação do bacelo ainda era manual…

E para que não lhe escape nada, o museu fica bem no coração da vila do Redondo, na Praça da República. Pode solicitar uma visita guiada ou pode aventurar-se sozinho à descoberta. Mas olhe que o guia sabe coisas que os visitantes nem imaginam...

Para mais tarde recordar…

Poucos diriam que num prédio tão pequeno cabem anos e anos de história. Mas prepare-se que em apenas três andares tem toda uma história para bebericar. É pouco espaço, mas muita informação…

Três pisos, três partes diferentes da visita. Todos os espaços estão interligados e uma vez que o museu está organizado como um open space, todas as partes das exposições se tocam. Nada melhor para acentuar a ideia de que esta exposição reproduz o ciclo do vinho.

Mas comecemos pelo princípio. E quando dizemos princípio referimo-nos não só ao piso de entrada mas sobretudo ao primeiro momento de produção do vinho, quando o bacelo é plantado.

Para que perceba exactamente todos os passos que estão por detrás da plantação de uma vinha, siga com cuidado a mostra fotográfica desta primeira fase da exposição. E preste muita atenção aos utensílios que estão criteriosamente colocados junto às fotos.

2010-05-17
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida