Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 11
ver todos

Restaurante Bar Alentejano

de 11
ver todos

Situado no centro de Montemor-o-Novo, a casa está decorada sob o signo da tauromaquia, grande paixão dos proprietários, com grandes cartazes coloridos a cobrir as paredes e um ambiente bem castiço. A qualidade e a consistência mantida ao longo dos anos conquistaram uma clientela fiel e variada que vem em busca de uma cozinha regional apurada, que nunca desilude. Das entradinhas à base de empadas e enchidos, ao ensopado de borrego e aos pézinhos de coentrada, passando pelo gaspacho (recomendável no tempo quente) e terminando nas clássicas sobremesas alentejanas, tudo aqui exalta os produtos de qualidade, prestando homenagem à gastronomia tradicional.

Dia(s) de Encerramento: Domingos (Jantares), Segundas
Especialidades: Entradas: Empadas; Enchidos diversos; Favas estufadas; Salada fria de coelho bravo. Sopas: Sopa alentejana; Sopa de cação; Gaspacho. Peixe: Ensopado de enguias; Enguias fritas. Carne: Pezinhos de porco; Ensopado de borrego; Vitelinha do montado no barro; Migas com entrecosto frito; Mioleira alentejana. Doces: Encharcada; Sericaia.
Estacionamento: Sim
Horário de Encerramento: 22:30
Lotação: 30
Necessidade de reserva: Aconselhável.
Preço Médio: 15.00
Recomendado para grupos: Sim
Tipo de Restaurante: Regional, Alentejana
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Morada: Avenida Sacadura Cabral 22
Código Postal: 7050 304 MONTEMOR-O-NOVO
Tel: 266892224
Distrito: Évora
Concelho: Montemor-o-Novo
Freguesia: Nossa Senhora do Bispo

Restaurante Bar Alentejano - Montemor-o-Novo


Casa de aficcionados.


Mafalda César Machado

Está bem presente pela sala deste restaurante a ligação tauromáquica dos seus proprietários. Desde a cabeça de touro embalsamada aos cartazes coloridos de corridas, muitos deles memórias preciosas de épocas passadas, fotografias de cavaleiros e toureiros, uns mais famosos que outros, enfim, toda uma panóplia decorativa que transmite a esta casa um ar castiço especial.

Ar castiço esse que os seus donos souberam manter ao longo dos anos, associando-lhe a divulgação de produtos de qualidade com origem na sua região, conseguindo fixar uma clientela heterogénea que começa no "habitué" da região, passa pelos adeptos, também eles aficcionados e termina nos, e são muitos, clientes do norte, que não perdem uma paragem no Bar Alentejano.

Temos então uma frequência eclética que não vem aqui apenas pelo ambiente nem só pela simpatia, que é muita. A cozinha, como não podia deixar de ser, conta, e muito. 

Uma vertente regional

É como regional que se pode classificar a maioria dos pratos desta casa pois é no centro de Montemor-o- Novo que se encontra este agradável recanto. É facilmente detectável pelo seu típico telheiro, numa rua estreita e branca, paralela à avenida principal que atravessa a terra.

Apresenta uma garantia, comprovada por muitas visitas aqui efectuadas, de manter a qualidade. Quer isto dizer que, se uma vez lá provou o ensopado de borrego, e gostou, claro, vai encontrar a mesma versão quando noutra altura o repetir.

Esta característica será talvez a referência da escolha deste restaurante, não esquecendo a eficiência do serviço prestado, apenas a cargo dos donos, que sabem bem tratar quem lá vai.

Continuando nos pratos regionais há que escolher entre a carne de porco à alentejana, as migas, estas em duas versões, a mais clássica com a carne de porco frita, na variedade e sabor esperados, ou com espargos. Os pézinhos de coentrada e a mioleira à alentejana, mais uma vez, perfazem o conjunto. Chegado o tempo mais quente, o gaspacho com os requisitos completos acompanhado por carapaus fritos, é uma refeição mais que recomendável.

Invertendo a ordem dos factores, vamos às entradas, ainda no teor regional, onde se aconselha contenção. Constam de empadas, variedade de enchidos de porco preto de Estremoz e o coelho à São Cristovão.

No capítulo das sopas recomenda-se a açorda alentejana, só com ovo, ou, como refeição, com ovo e bacalhau. E não se perde nada em perguntar se há algum prato do dia, o qual poderá ser uma agradável surpresa. Fora da circunscrição regional, ficam a garoupa, o linguado ou chocos grelhados ou o arroz de peixe.

As amêijoas, de frescura garantida, são servidas ao natural ou à Bulhão Pato. Para os indefectíveis da carne, lá estão os bifes e a grelhada mista. Sobremesas bem confeccionadas, onde se incluem a sericaia com ameixas de Elvas e o pudim de limão, de origem conventual.

Fora da lista de vinhos, com interesse, o vinho da casa, de Pias, tem múltiplos adeptos, baseados na sua relação qualidade/preço. O café servido, escolhido de um bom lote, fecha uma refeição nesta casa despretensiosa e agradável onde sabe sempre bem voltar. 

REPORTAGEM ACTUALIZADA EM NOVEMBRO DE 2009


Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida