Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 31
ver todos

Solar A Flor Da Rosa

de 31
ver todos

Inaugurado em Julho de 2008, este solar fica na vila que lhe dá o nome: Flor da Rosa. Um espaço familiar, onde o moderno coabita com o rústico. Paredes caiadas a branco e tectos em madeira vão ao encontro ao uso livre de cores vivas e quentes e objectos decorativos de design contemporâneo. Ao Quarto da Avó, juntam-se o da tia e o do tio, o bordeau e ainda um que conta com uma lareira para aquecer as noites alentejanas.

Localização: Campo, Centro Cidade/Vila, Montanha
Nº de camas: 10
Nº de quartos: 6
Período de funcionamento: Todo o ano.
Preço Época Alta: 100
Preço Época Baixa: 60
Morada: Rua Dom Nuno Álvares Pereira 32
Código Postal: 7430 221 FLOR DA ROSA
Tel: 245996550
E-mail: solar_aflordarosa@hotmail.com
Site: solar-aflordarosa.com/
Distrito: Portalegre
Concelho: Crato
Freguesia: Flor da Rosa

Solar A Flor da Rosa – Crato


O Crato e a rosa


Andreia Melo

Na casa de Natália e António Castelinho, há o quarto da tia, do tio e da avó. E também há um quarto para si. O casal alentejano abre-lhe as portas da sua casa, um antigo solar do século XVIII.

A decoração foi Natália quem pensou, as peças de ferro forjado, como as camas e cabeceiras nos quartos ou alguns objectos decorativos espalhados pela casa, foi António quem fez, a raposa cuja pele repousa sobre o sofá na sala de estar foi caçada pelos filhos do casal e a foto de família junto à lareira é mesmo dos antepassados da família. Bem-vindo à casa dos Castelinho, turismo rural desde Julho de 2008.

Classificada como edifício de interesse municipal, a casa mantém a fachada original e as remodelações que tiveram lugar procuraram manter o espírito do solar. Ainda está visível o chão de cimento bordado e as paredes de granito e os tectos em viga de madeira foram recriados para preservar a sensação de que acabou de passar a ombreira da porta de uma casa cheia de história.

Situada no centro da aldeia histórica que lhe dá nome, o ambiente e a envolvência do solar A Flor da Rosa convidam ao descanso. Talvez seja por isso que de três em três metros tropece numa espreguiçadeira ou numa chaise-longue. Na sala de estar, na piscina, no terraço e até junto à horta tem sempre onde tirar uma sesta ou deixar-se descansar durante uns minutos ou durante umas horas.

A ideia é evadir-se do quotidiano e desfrutar da vida bucólica à alentejana. Por isso, quando entrar na casa da família Castelinho, deixe o relógio à porta.

Era uma vez no Alentejo

2009-09-16
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida