PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 2
ver todos
Ver
mapa

Castelo de São Jorge

de 2
ver todos

O castelo, onde funcionam restaurante e salões de festas, tem uma das mais maravilhosas vistas sobre Lisboa e o Tejo. Domina uma das colinas de Lisboa, sobranceira à Baixa, tendo este local com boas condições defensivas sido habitado desde a antiguidade. Após a conquista aos mouros (em 1147) da cidade de Lisboa, por D. Afonso Henriques, D. Dinis aí construiu, 250 anos depois, o Paço Real. No século XVI a corte é transferida para o Paço da Ribeira. Sofre danos gravíssimos com o terramoto e o seu aspecto actual é resultado das obras do Estado Novo da década de 40.

Em Março de 2010 inaugura o núcleo arqueológico do castelo, que começou a ser escavado em 1996 quando se pensou fazer ali um parque de estacionamento. O núcleo encontra-se dentro das muralhas do castelo e aqui poderá observar vestígios da idade do ferro, um bairro islâmico e um palácio que serviu de residência aos bispos de Lisboa. O projecto de arquitectura da musealização do arquitecto João Luís Carrilho da Graça.

Acessos e estacionamento: Autocarros: 37. Eléctricos: 12, 28.
Dia(s) de Encerramento: Não encerra
Estado de conservação: Bom.
Horário de visita: De Março a Outubro, das 09:00 às 21:00. De Novembro a Fevereiro das 09:00 às 18:00
Observações: Outro contacto: 218800626.
Ocupação actual: Espaço de lazer, com jardim e miradouro.
Serviços disponíveis: Restaurante; Snack-bar; Posto de Turismo; Observatório dos Astros Olissipónia.
Título: Sentinela e miradouro de Lisboa
Morada: Rua Santa Cruz do Castelo
Código Postal: 1100 129 LISBOA
Tel: 218800620
E-mail: info@castelodesaojorge.pt
Site: www.castelodesaojorge.pt
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: Castelo

Castelo de São Jorge – Lisboa


Já foi um conquistador?


Andreia Melo

Reza a história que São Jorge foi soldado, santo e mártir e que, entre muitos outros inimigos, enfrentou e subjugou um dragão. Na capital, o castelo que lhe herdou o nome é feito da mesma fibra. Abrigou mouros e cristãos, sobreviveu a guerras e a terramotos e foi palco de sucessões e de conquistas. Hoje o cenário é o mesmo, os espetáculos é que são outros.

É monumento nacional e há séculos que olha sobre Lisboa, sendo mais antigo que a própria cidade. Situado numa das sete famosas colinas da capital, o Castelo de São Jorge tem na Idade do Ferro as suas raízes (século VII a. C.). Este forte viu-se construído pelos mouros e viu-se tomado a estes pelos cristãos. E até serviu espaço de base militar aos "Filipes". São quase 30 séculos de História que nele se sobrepõem. Neste castelo já mandaram reis, generais, homens do clero e outros que tais. Hoje o Castelo de São Jorge está entregue ao povo… e às artes.

A subir há um santo que ajuda

Quando vir a estátua de São Jorge, é sinal que está a chegar à bilheteira, antigo hospital dos soldados. Se viver em Lisboa guarde a carteira que não vai precisar dela a não ser para provar que mora neste concelho. Se o seu município for outro, os preços podem variar entre os 4 e os 7,50 euros. Calcule o momento da sua chegada pela hora das duas visitas guiadas que decorrem diariamente: às 12 e às 16 horas. É na (boa) companhia de um técnico especializado que pode conhecer todos os cantos ao castelo. Há torres para subir, ameias para ver, muralhas para atravessar, dois núcleos museológicos para desbravar e uma praça central para conhecer com destaque para o miradouro, sítio indicado para a contemplação e descanso.

2012-02-15
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida