PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Oficina de Costura Criativa

Ateliê de corte costura e modelismo, confeção por medida, arranjos e workshops de costura. Workshops para iniciantes no Corte, Costura e Modelismo para iniciantes na costura. Os workshops realizam-se às terças e quartas, das 11 às 22 horas.

Morada: Rua do Zaire 36 R/c Dto.
Código Postal: 1170 399 LISBOA
Tel: 218870457
E-mail: costuracriativa@gmail.com
Site: www.facebook.com/pg/oficinac/about/?ref=page_internal
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: Anjos

Aprendiz de costura


As linhas com que se cosem as novas costureiras


Carla Fonseca

As costureiras, que quase tinham desaparecido juntamente com os filmes do Vasco Santana, estão de volta e em grande estilo. Costurar é o novo hype.

É cada vez menos estranho, é certo, mas há-de haver poucas coisas tão desconcertantes como ver duas raparigas giras e modernas, de agulha e linha na mão, a explicar como se remata um alinhavo e a falar sobre chuleios, baínhas e moldes.

As raparigas giras são a Inês Batista e a Ana Pimpista, as modistas da Oficina de Costura Criativa. Sim, modistas, como aquelas que nos faziam a roupa quando éramos crianças, antes de os pronto-a-vestir começarem a crescer como cogumelos.

Nenhuma delas viveu a infância rodeada de tecidos, ou máquinas de costura (nasceram nos anos 80 e isso explica muita coisa) mas quando chegou à altura de escolher uma profissão não tiveram dúvidas que era isto que queriam fazer. A Ana, ainda tentou estudar Design de Moda só que percebeu que naquele curso não ia aprender a costurar e, portanto, desistiu.

As duas amigas e sócias conheceram-se enquanto aprendiam a costurar e daí até à abertura da Oficina, que saiu do Colectivo Estranho (uma comunidade de costura que funcionava no edifício da Junta de Freguesia de São José, na Calçada do Moinho de Vento) e instalou-se recentemente no cada vez mais popular bairro de Lisboa, os Anjos, foi um caminho natural.

E é assim que no n. 36 da Rua do Zaire, se aprende a fazer roupa, entre tecidos, linhas, agulhas, fitas métricas e meia dezena de máquinas de costura, com duas costureiras a sério e que ainda por cima sabem ensinar.

Vamos lá aprender

Há vários workshops disponíveis, desde os mais básicos até à confecção de peças de roupa, como saias, casacos, calças e até bikinis. Os preços variam entre 20€ (iniciação à costura, com material incluído) e 90€ (fazer um jumpsuit, 5 aulas).

Um dos maiores interesses destes pequenos cursos é que não se aprende apenas a costurar mas todo o processo implicado na criação de uma peça de roupa, desde tirar as medidas do corpo, passando pelo desenho dos moldes, até ao corte e costura da peça.

Também é possível optar por aulas livres (20€ , três horas) para quem quiser aprofundar conhecimentos ou desenvolver um modelo pessoal. E ainda o SOS Costura (40€), um workshop que permite aprender aquelas coisas que dão mesmo jeito saber, como fazer uma casa de botão na máquina ou bainhas pespontadas e invisíveis e ainda pregar um fecho normal e um de braguilha.

Escolhido o workshop, no nosso caso o de Iniciação à Costura, é pôr mãos à obra. Neste workshop fazemos uma pequena bolsa e o primeiro passo é alivanhar a pala da mesma. Não, o primeiro passo é colocar os alfinetes à volta da pala e só depois alinhavar. É fundamental não saltar etapas por muita vontade que se tenha de chegar rapidamente ao resultado final.

Até porque um dos grandes objetivos da Ana e da Inês é não só ensinar a fazer, como a fazer bem feito. A técnica aqui é mesmo importante e uma pessoa sente-se verdadeiramente aprendiz de costura. Depois é sentar em frente à máquina, enfiar a agulha, encher a canela e coser próximo ao alinhavo. Este processo poderá demorar mais ou menos tempo, conforme o à vontade com a máquina, mas a Ana demostra todos os passos pacientemente.

No fim, fica a sensação de uns momentos bem passados e de se ter aprendido uma coisa nova (mesmo para quem já costurava). Ah, e também se fica com uma bolsa, neste caso feita com chita de Alcobaça.

Nem só de oficinas vive a oficina

É assim todas as terças-feiras e quartas-feiras na Oficina de Costura Criativa, que são os dias de workshops. Nos restantes dias, as duas costureiras fazem arranjos e trabalham nas encomendas de roupa por medida, vestidos de noiva incluídos, pois claro.

Também lançaram a marca Oficina de Costura Criativa e gostavam de ver as suas peças crescer no mercado, mas sabem que é preciso ir avançando aos poucos. Para já, sentem que trabalhar naquilo que mais gostam é das melhores coisas que existem e por isso gostam de dizer que são costureiras com muito orgulho. Não é de estranhar, portanto, que nos dias livres aproveitem para...costurar.

2015-03-04
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida