PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 18
ver todos

Restaurante Adega do Refúgio do Hotel Rural Refúgio da Vila

de 18
ver todos

Restaurante de cozinha regional, com horta biológica, onde os sabores são autênticos e a apresentação requintada. Vinhos alentejanos de eleição.

Acessos para deficientes: Não
Ambiente e decoração: Antiga garagem das charretes, com amplas abóbadas. Requinte, elegância e tranquilidade.
Animação: A pedido: música tradicional, cantares regionais, fado.
Bar/Sala de espera: Bar e Sala de Espera
Dia(s) de Encerramento: Não encerra
Especialidades: Sopas: Sopa de Cação com alho. Carne: Ensopado à Pastora; Lombinhos da Adega e Feijoada do montado (de javali). Peixe: Bacalhau à Refúgio. Doces: Sericaia; Bolo de requeijão com mel e Farófias.
Estacionamento: Sim
História: Uma antiga casa agrícola foi convertida em hotel rural, sendo a Adega do Refúgio o grande local de degustação da gastronomia local.
Horário de Encerramento: 22:00
Lotação: 75
Necessidade de reserva: Aconselhável.
Observações: Dispõe de um programa especial na sua Escola de Cozinha. Dispõem de programas especiais para o Natal e Ano Novo.
Preço Médio: 17.00
Recomendado para grupos: Sim
Sanitários para Deficientes: Sim
Serviços: Ar condicionado
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Regional, Alentejana
Horário de Funcionamento: Das 12:30 às 15:00 e das 19:30 às 22:00.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Morada: Largo Doutor Miguel Bombarda 8 Hotel Refúgio da Vila
Código Postal: 7220 369 PORTEL
Tel: 266619010
E-mail: info@refugiodavila.com
Site: www.refugiodavila.com
Distrito: Évora
Concelho: Portel
Freguesia: Portel

Restaurante Adega do Refúgio – Portel


Mestres de culinária


Andreia Melo

Onde em tempos se situavam a adega e as cavalariças de uma casa senhorial do século XIX, fica hoje o Restaurante Adega do Refúgio. Dos velhos tempos restam os tectos em abóbada e uma inclinação gastronómica (e não só) para o enoturismo…

Fica integrado no Hotel Rural Refúgio da Vila mas a sua entrada é independente. Beneficia de uma localização central, pelo que é impossível não dar com a ementa, afixada sobre uma pedra colocada em cima de um tripé de aspecto medieval, como se de um aviso se tratasse, ao passear pelas ruas do centro histórico da vila.

O edifício impressiona. Pela sua imponência de antiga casa agrícola, pela sua dimensão e centralidade. Este espaço, onde viveu durante gerações a família Amaral e Palhavã Amaral, foi escolhido para filmar o filme português Cerro Maior. Uma visita à unidade hoteleira pode explicar a escolha, pelos frescos do século XIX restaurados que encontra nos corredores e os tectos trabalhados cujos desenhos perduram.

No restaurante, assim como no hotel, a decoração é sofisticada, com vários pormenores campestres. A aposta é na cozinha regional, mas o cuidado com a apresentação dos pratos denuncia uma vontade de inovar à qual a visão não fica indiferente.

Já experimentou uma mousse de vinho? Sabe o que leva uma trouxa de queijo de cabra? No Refúgio da Vila, pode não só experimentar esses pratos, como aprender também a confeccioná-los. Para isso, basta inscrever-se na Escola de Chefes do restaurante que aqui funciona há quase 10 anos e que em 2002 o jornal inglês Observer considerou uma das 10 melhores do mundo.

2010-05-31
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora