Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Música no Feminino

Lisboa

Espetáculo

O papel na luta pelos direitos das mulheres

É a 3ª edição do ciclo “Música no Feminino” organizado pela Fundação Calouste Gulbenkian, e apresenta este mês sete concertos com artistas mulheres de diferentes culturas e expressões musicais que têm, de alguma forma, um papel na luta pelos direitos do sexo feminino.

Rokia Traoré
Começa já no dia 23 de janeiro com Rokia Traoré, a cantora maliana que já atuou no Festival Músicas do Mundo de Sines, e que tem tido um discurso muito virado para as mulheres do seu país e que usa as suas canções para apelar a uma participação mais ativa das mulheres na sociedade e na vida do Mali.

Mahsa e Marjan Vahdat
Já no dia 24 de janeiro será a vez das irmãs iranianas Mahsa e Marjan Vahdat que estão impedidas de cantar a solo no Irão e que, por isso, dedicam a sua atividade artística para fora do seu país. Dedicam-se também ao ensino do canto tradicional persa feminino, tentanto salvaguardá-lo, segundo a Fundação Calouste Gulbenkian, de todas as determinações políticas ou religiosas que o possam colocar em perigo.

Aldina Duarte
No dia seguinte, a 25 de janeiro, assista ao fado de Aldina Duarte que é “amiúde, atravessado por reflexões em torno do lugar da mulher, das expectativas em relação ao seu papel social, à sua beleza, à sua juventude e à sua dependência”, diz a fundação.

Carolin Widmann e Tianyi Lu
Carolin Widmann, violinista eleita músico do ano em 2013 nos International Classical Music Awards e Tianyi Lu, maestrina assistente na Sinfónica de Melbourne, atuam juntas em duas sessões no dia 27 de janeiro. Vão interpretar “Sonho de uma noite de verão” de Felix Mendelssohn-Bartholdy e “Pavane pour une infante défunte” de Maurice Ravel.
 
Joana Gama  
Regressa à Gulbenkian no dia 28 de janeiro para um recital dedicado ao compositor catalão Frederico Mompou e junta-se depois a Luís Fernandes para um concerto que cruza piano e eletrónica. De recordar que no início de 2018, Joana Gama participou no programa “Pianomania” e tocou, na Gulbenkian, a peça “Vexations”, do compositor francês Erik Satie, durante 14 horas sem parar.
 
Os bilhetes estão à venda a partir de 9,38€ e pode adquiri-los aqui.

Imagem: Fundação Calouste Gulbenkian

Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida