PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Amadeo de Souza-Cardoso / Porto Lisboa / 2016-1916

Lisboa

Exposição

Depois da polémica, a consagração

O Museu Nacional de Arte Contemporânea, em Lisboa, assinala o centenário das duas primeiras exposições de Amadeo de Souza-Cardoso em Portugal (Jardim Passos Manuel, no Porto, e Liga Naval, em Lisboa), ambas em 1916. Depois da Invicta, a ocasião é celebrada na capital com uma mostra que reúne grande parte das obras reveladas há 100 anos. Inaugurada esta quinta-feira (dia 12), dá a conhecer 91 dos 114 quadros apresentados pelo pintor amarantino, mostrados pela ordem do catálogo original. Trabalhos que, à época, provocaram grande incompreensão (há relatos de cuspidelas nas obras e uma agressão a Amadeo), apesar dos elogios de alguns artistas. Entre eles destacou-se Almada Negreiros, autor do manifesto de defesa da exposição, que a considerou “mais importante que a descoberta do caminho marítimo para a índia”.

“Amadeo de Souza-Cardoso / Porto Lisboa / 2016-1916” pode ser visitada entre 12 de janeiro e 26 de fevereiro, de terça a domingo, das 10 às 18 horas. O museu organiza visitas orientadas às quintas-feiras e sábados e um conjunto de conferências dedicadas ao pintor.

Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida