PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Sul Tejo Litoral

Os rios, o mar e a Arrábida

À distância de uma curta viagem de barco pelo Tejo ou da travessia da ponte 25 de Abril, há muito que a Margem Sul deixou de ser um mero dormitório de Lisboa. As zonas ribeirinhas pitorescas e requalificadas, a extensa sucessão de praias, da Costa de Caparica à Fonte da Telha, a existência de património ligado à memória industrial e naval, uma gastronomia rica em sabores do mar, uma agenda cultural intensa, fazem de cidades como Almada, Barreiro, Moita, Seixal e Montijo, destinos cada vez mais procurados para passeios, lazer e fruição do rio.
Palmela, com o seu centro histórico bem preservado, o castelo com vistas grandiosas, onde funciona uma pousada, tradições vivas e gastronomia apurada, é um dos atrativos da região de Setúbal/Arrábida, marca turística de forte identidade. Entre a serra (classificada como parque natural), o rio Sado e uma sucessão de praias de areia branca e fina, incluindo as que se estendem na dourada península de Troia, Setúbal é uma cidade de inúmeros argumentos para atrair o visitante mais exigente. Museus, monumentos (Convento de Jesus, Forte de S. Filipe), cultura, uma identidade gastronómica com ícones próprios e uma frente ribeirinha qualificada, são os trunfos da cidade do Sado.

Pratos Típicos
Almada, Barreiro, Moita e Seixal têm uma longa tradição de concursos que celebram a gastronomia local, nomeadamente os pratos à base de peixe e mariscos. São estas as principais referências para os concelhos ribeirinhos do Tejo, onde encontramos as caldeiradas, os ensopados, as massadas e os arrozes. O mesmo é válido para o Montijo que tem no ensopado de enguias um apreciado símbolo da cozinha local, sendo também relevantes os pratos à base de carne de porco. Setúbal é pouco menos do que um oásis gastronómico, com abundância de restaurantes, onde a sardinha assada, o choco frito, as ostras, o mexilhão, o salmonete, entre outros peixes e mariscos, são o cartão de visita numa cidade que celebra os prazeres da mesa ao longo de todo o ano. Palmela apruma-se em cozinhados ligados às tradições rurais do concelho, como a sopa Caramela, as favas, o coelho com feijão ou a galinha acerejada.
 
Em destaque
 
Choco Frito
Típico de Setúbal, que lhe dedica um festival e onde grande número de restaurantes não o dispensam nas suas ementas, o choco frito é um petisco nacional. Regado a sumo de limão, sabe a tardes de verão mas pode ser consumido durante o ano inteiro.
 
Feijoada de Choco
Sendo um dos moluscos mais apreciados da região, o choco tem longa tradição e apresenta-se em diversas receitas. A feijoada é uma das mais típicas e saborosas. Preparado habitualmente com feijão branco ou feijão manteiga, é um prato substancial e muito rico.
 
Mista de Peixe
Com o rio e o mar por perto, a grelhada mista de peixe é muitas vezes o que mais apetece. Os múltiplos prazeres da costa portuguesa e a riqueza do nosso mar saboreiam-se melhor assados na brasa.

Veja aqui os restaurantes onde poderá experimentar estes pratos regionais.

DOPs
Queijo de Azeitão DOP
É um queijo de ovelha curado, de pasta semi-mole e amanteigada. O sabor é picante e salgado. Área de produção: concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal.
 
Maçã Riscadinha de Palmela DOP
Ex libris da região, é uma maçã de aroma intenso e sabor característico. Distingue-se pela forma achatada irregular e pela presença de riscas vermelhas. A polpa é esverdeada, doce, aromática e com muito suco.
Área de produção: freguesias delimitadas dos concelhos do Montijo, Palmela, Setúbal.

EVENTOS

Fins de semana gastronómicos em Palmela
Palmela celebra a gastronomia local e regional ao longo de todo o ano, com fins de semana temáticos (queijo, borrego, sopa caramela, petisco, fruta, coelho, entre outros).
 
Concurso Gastronómico do Concelho de Almada
Realiza-se nos restaurantes do concelho e destina-se a promover a gastronomia local e os seus pratos mais emblemáticos.
 
Concurso de Gastronomia Ribeirinha do Barreiro
Realiza-se nos restaurantes do concelho e destina-se a promover a gastronomia local como património cultural e turístico, incidindo em especial em receitas confecionados nos produtos originários ou característicos dos rios Coina e Tejo.

Festas Populares de São Pedro, Montijo (junho)
É da Igreja Matriz do Espírito Santo que parte a procissão fluvial com a imagem do santo padroeiro da comunidade piscatória do Montijo. O rio veste-se com as cores das embarcações engalanadas que escoltam a imagem de S. Pedro até ao Cais das Faluas. Na capela do Senhor Jesus dos Aflitos, na Quinta do Saldanha, tem lugar o ancestral ritual da lavagem dos pescadores.
 
Festas Populares do Seixal / São Pedro (junho)
O Seixal celebra o São Pedro, na noite de 28 para 29 de junho. É um dos pontos altos das festas da cidade que se prolongam pelos meses de junho, julho e agosto.

Veja aqui os restaurantes onde poderá experimentar estes pratos regionais.

Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida