Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Rio de Contos - 1º Encontro de Narração Oral de Almada

Ouça um conto e acrescente-lhe uma história

Esta semana, passamos a palavra ao município de Almada. Não é a primeira vez que o concelho é palco de um encontro desta envergadura – em 2007 e 2008 recebeu o Encontro Internacional de Narração Oral – e, talvez por isso, decidiu este ano criar um da sua autoria. Entre os dias 26 e 27, no Monte de Caparica e na Trafaria vão ouvir-se palavras soltas e histórias que inspiram contos, narrados pela voz de quem sabe. A entrada é gratuita.

Nos cafés, nas bibliotecas, nos mercados, nas ruas, o Monte de Caparica e a Trafaria vão encher-se de contadores de histórias. Mas desengane-se se pensa que só os mais novos terão direito a ouvi-las. O programa destes dois dias é dedicado a eles, mas também a jovens e adultos. Afinal, quem é que resiste a uma boa história?

A programação reparte-se pelo dia 26, entre as 11 e as 22 horas e, no dia seguinte, das 11 às 19 horas. E são dezenas os narradores que fazem parte da agenda deste Rio de Contos – 1º Encontro de Narração Oral de Almada, organizado pela Câmara Municipal de Almada em conjunto com a Laredo Associação Cultural. A par dos intervenientes que fazem parte da Rede de Bibliotecas de Almada, as histórias serão também interpretadas por António Fontinha, Cristina Taquelim, José Craveiro, Ana Sofia Paiva, Cláudia Sousa, Miguel Horta, Thomas Bakk e Paula Cusati.

A Biblioteca Municipal Maria Lamas é o palco de estreia deste encontro, pelas 11 horas, especialmente dedicado a bebés e crianças até aos 8 anos. Aqui, quem tem o dom da palavra é Paula Cusati, Cláudia Sousa e alguns contadores da rede de bibliotecas do concelho. A primeira é autora do blogue www.mediarleituras.blogspot.com e concebe projetos ligados à leitura e escrita para diferentes tipos de público. Já Cláudia Sousa é uma animadora sociocultural responsável pelo projeto Flores de Livro (que desenvolve sessões de conto, oficinas e formações em todo o país). Pela tarde, no Mercado Municipal da Trafaria, entre as 17 e as 18h30, os contos são interpretados por Paula Cusati, Miguel Horta (autor/ilustrador de literatura infanto-juvenil e um dos fundadores da Laredo Associação Cultural) e a atriz Ana Sofia Paiva. Juntos ficarão encarregues de prender a atenção, tanto de crianças, como de jovens e adultos.

No dia seguinte, entre as 14h30 e as 16 horas, o café Churrasqueira do Bairro, no Monte de Caparica, trocará, por uns momentos, a sua oferta gastronómica por uma tertúlia literária a cargo de Miguel horta, Cláudia Sousa e Thomas Bakk. A apresentação deste último deixamos para o próprio: Brasileiro de sotaque/ Português de coração/ O seu nome é Thomas Bakk/ Contador de Profissão. Esta sessão destina-se também a crianças, jovens e adultos. Logo a seguir, a partir das 17 horas e durante uma hora, decorre também uma Tertúlia da Palavra com Raquel Lima – coordenadora geral do PortugalSLAM -, o contador António Fontinha e Cristina Taquelim, que vem da Biblioteca Municipal de Beja. A moderadora deste diálogo será Maria José Vitorino, da Laredo Associação Cultural.

Durante um fim-de-semana, para além de um encontro entre contadores de histórias e aqueles que gostam de as ouvir, dá-se o encontro da palavra e a promoção da leitura junto da população. Consulte todo o programa www.m-almada.pt e faça parte da história deste 1º Encontro de Narração Oral de Almada.

Ana Marta Monte

Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida