PORTUGAL FAZ-LHE BEM

10 das melhores praias da Costa Vicentina

A road trip de Diana, do blogue Contramapa, com sugestões das melhores praias do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Ainda tem por aí uns dias de férias?

Faz um par de semanas, fiz uma pequena road trip (gritem comigo: ROOOAD TRIIIP!!) pelo Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano e trago-vos agora um apanhado de algumas das melhores praias da Costa Vicentina. São 10, mas poderiam ser 20 porque este parque natural está recheado de grandes areais, praias rochosas cénicas e de um mar selvagem e limpo (apesar de gelado, já sabemos).

Oficialmente, o Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano vai do Burgau a São Torpes, numa extensão costeira de 110 kms. Percorre o distrito de Faro, Beja e Setúbal, e está repleto de paisagens selvagens, boa comida e aldeias e vilas pitorescas. Venham então de lá essas praias…

1. Praia do Burgau
A praia da aldeia piscatória do Burgau é o ponto de partida para a descoberta da Costa Vicentina. Com a aldeia situada na encosta e os pequenos barcos atracados junto à praia, iniciamos aqui a nossa viagem pela natureza e pelos mares e areais vicentinos.

2. Prainha das Poças e Vila de Sagres
Junto à fortaleza de Sagres, encontramos a Praia da Mareta. Esta praia é abrigada do vento pela fortaleza de Sagres e tem um areal extenso. Junto ao forte, existem também pequenas praias quase desertas e não vigiadas, que são muito frequentadas por surfistas e pelos mais afoitos, como a Prainha das Poças. E, não se esqueçam, Sagres tem também boa mesa.

3. Praia do Amado
Junto à Carrapateira, existe a Praia do Amado. Com um areal extenso e num local isolado, esta é uma das praias preferidas dos praticantes de surf e bodyboard. Um pouco mais a norte, fica também a Praia da Bordeira, com um areal ainda mais extenso.

4. Praia da Amoreira
A praia da Amoreira é uma das preferidas dos surfistas que visitam Aljezur (outra vila comboa mesa), a par da praia da Arrifana, já bastante popular. A Amoreira fica a 7kms da Estrada nacional, o que também a torna isolada e com uma mística muito selvagem. A ribeira de Aljezur desagua nesta praia e o seu extenso areal estende-se a um sapal, onde podemos ver lontras e guarda-rios. Quando a maré vaza, podemos também apreciar as belas formações rochosas da praia!

5. Praia Vale dos Homens
Esta praia não vigiada é um recanto quase secreto na freguesia de Rogil (onde há o Pão do Rogil), em Aljezur. Para podermos chegar à praia Vale dos Homens, temos de dar à perna e descer a escadaria de 285 degraus. Mas vale muito a pena. Tanto pela beleza da praia, como pela protecção do vento que as rochas nos oferecem: esta é uma das praias mais resguardadas onde já estive!

6. Praia de Odeceixe
A praia de Odeceixe é uma das mais emblemáticas da Costa Vicentina, sendo protegida por falésias, o que a torna pouco ventosa. O extenso areal é envolvido pela ribeira de Seixe que o contorna e desagua no mar. É também uma das praias preferidas para crianças, já que, do lado da ribeira, as águas são bastante calmas!

7. Praia dos Alteirinhos e Zambujeira do Mar
O grande areal da Praia da Zambujeira do Mar fica no final da vila do mesmo nome, na foz de um curo de água. É uma das praias mais populares e com maior afluência da Costa Alentejana, devido ao festival MEO Sudoeste que se realiza nas proximidades em Agosto. Logo de seguida e já afastada da vila, existe a Praia dos Alteirinhos (fotografias abaixo). Durante a maré baixa são criadas várias piscinas e lagoas entre as rochas.

8. Praia de Almograve
Já em pleno Alentejo, a praia de Almograve tem um areal extenso e pouco profundo, onde são criadas pequenas piscinas naturais quando a maré vaza. Fica a 20 kms de Odemira e a 50 kms de Sines e é uma praia vigiada, com bons acessos, onde também existe prática de surf e bodyboard.

9. Praia Grande de Porto Covo
A aldeia de Porto Covo fica a uns escassos 15 kms de Sines. Foi imortalizada nas palavras de Rui Veloso e continua a ser uma referência na região. A Praia Grande de Porvo Covo (foto abaixo) é a mais conhecida, com um extenso areal entre rochedos, mas existem outras. APraia Pequena e a Praia dos Buizinhos são pequenos refúgios com acesso desde dentro da aldeia que valem a pena ser descobertos!

10. São Torpes
Finalmente, para terminar o percurso da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano, é preciso ir à última das praias: São Torpes (a uns meros 5 kms de Sines). A região mais a norte desta praia é conhecida pelas águas quentes, pela proximidade à Central Termoeléctrica de Sines, mas, se rumarmos a sul vamos encontrando águas mais frias, mas mais recatadas, como apraia da Pelengana e a Praia de Morgavel (fotografia abaixo), onde, aliás, existe boa mesa.

Onde ficar ao visitar as praias da Costa Vicentina?

– Amazigh Hostel, Aljezur
Localizado na parte antiga de Aljezur, o Amazigh Hostel tem quartos privados e dormitórios, sendo um perfeito ponto de abrigo para surfistas. Com um ambiente descontraído, existem vários pisos de quartos com uma escadaria exterior. No piso térreo fica a recepção, sala de estar e uma pequena cozinha, onde os viajantes podem cozinhar as sua próprias refeições. Os quartos são relativamente amplos e é disponibilizado um cacifo e uma toalha por viajante.

O Amazigh tem uma parceria com uma escola de surf, sendo que podem ser adquiridos packs semanais ou quinzenais para quem queira uma temporada de surf, com transporte do hostel à praia incluído.
Contacto: booking@amazighostel.com
Preços: Dormitórios a partir de 12€ por pessoa; Quartos Duplos, a partir de 17.5€ por pessoa
– Allmar Hostel, Sines
Localizado no centro da cidade de Sines, o Allmar tem uma vista absolutamente privilegiada sobre a praia de Sines com os terraços da sala e de alguns quartos com vista para o mar. Um luxo que normalmente não associamos a um hostel, mas que foi uma ótima surpresa!

O espaço disponibiliza quartos privados e dormitórios, com o máximo de conforto: casas-de-banho para cada um dos quartos, cacifos, toalhas e “cortinas” nos dormitórios para que tenhamos o máximo de privacidade. Os espaços comuns estão bem decorados e, imaginem, existe uma lareira na sala para aquecer os viajantes no inverno. O pequeno-almoço está incluído na tarifa e incluí pão, manteiga, fiambra, queijo, frutas, sumos, café, leite.

Além de bem localizado em Sines (onde se localiza o Festival de Músicas do Mundo, a Feira Medieval, entre outros eventos), o Allmar organiza eventos próprios (como aulas de ioga) e várias excursões para diferentes pontos da Costa Vicentina.
Contacto: geral@allmarhostel.com
Preços: Dormitórios a partir de 18€ por pessoa; Quartos Duplos, a partir de 21€ por pessoa

A autora e o blogue

Diana Guerra fez o primeiro passaporte em Março de 2008 porque nesse mesmo mês tinha viagem marcada para Marrocos. Estava no segundo ano de faculdade e, até à altura, tinha viajado muito pouco e sempre dentro da Europa. Tomou-lhe o gosto e desde aí tem continuado, nas horas vagas, a explorar novos mundos. Quis ser jornalista desde que se lembra, sempre adorou ler e contar histórias através da escrita. Quando mal sabia ler e escrever, já fazia recortes e colagens de jornais, mas quis a vida que rumasse para Gestão e abandonasse a escrita. Pôs o papel e a caneta de lado, e abraçou o mundo empresarial e os ficheiros de Excel porque, afinal, os números, as contas e a lógica também a fascinam. Mas os bichinhos da escrita e das viagens são teimosos e, de vez em quando, teimam em reaparecer e foi por isso que surgiu o Contramapa: para dar voz a esses monstrinhos.
Blogue 
Facebook
Twitter  
Instagram 

Textos anteiores no Lifecooler:

Na Serra de São Mamede

2016-08-17

Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida