Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 263
ver todos

Restaurante Típico Casa da Anta

de 263
ver todos
Ambiente e decoração: Restaurante de ambiente regional, decorado com motivos alusivos à tradição minhota.
Animação: Arraiais minhotos aos Sábados.

Restaurante inserido numa unidade hoteleira com o mesmo nome, de grande qualidade e tradição. A cozinha regional está aqui muito bem representada.

Bar/Sala de espera: Bar e Sala de Espera
Dia(s) de Encerramento: Não encerra
Especialidades: Peixe: Salmão Grelhado; Bacalhau à Casa da Anta; Arroz de marisco; Pataniscas de Bacalhau. Carne: Rojões à Moda do Minho; Arroz de pato; Cabidela; Cabrito assado; Cozido à Portuguesa; Arroz de Sarrabulho. Doces: Doces Brancos; Leite Creme; Arroz Doce e Aletria.
Estacionamento: Sim
História: Restaurante localizado numa casa do século XVIII, que foi remodelada para o efeito.
Lotação: 300
Necessidade de reserva: Aconselhável.
Observações: O restaurante pertence ao Hotel Rural Casa da Anta.
Período de Férias: Janeiro
Preço Médio: 10.00
Recomendado para grupos: Sim
Sanitários para Deficientes: Não
Serviços: Loja regional e exposição permanente de pintura.
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Regional
Código Postal: 4910 201 LANHELAS
Tel: 258721595
Site: www.casa-da-anta.com
Distrito: Viana do Castelo
Concelho: Caminha
Freguesia: Lanhelas

Caminha e a Casa da Anta


Um turismo rural cuidado, simpático e confortável, para descansar. E Caminha, uma vila bonita para passear junto ao mar bravo, ou olhando Espanha de frente, do lado de lá do rio Minho. Razões para ir ao Norte mais norte de Portugal.


N'Dalo Rocha

Há duas décadas começou apenas como turismo rural. Vinte anos passados, aumentaram os quartos, o restaurante passou a fazer jantares regionais, surgiu a casa de artesanato, o bar e na galeria de arte, artistas portugueses e galegos expõem os seus trabalhos. Quem chega fica bem impressionado e com razão. Transposto o portão, abre-se um imenso pátio ladeado por um grande edifício de xisto, tipicamente minhoto. Bem enquadrada arquitectonicamente, a Casa da Anta é um bom sítio para descansar e o pessoal, além de eficiente, é simpático. Qualquer hóspede sente-se logo à vontade. Ao todo são 15 quartos espaçosos, confortáveis, com todas as comodidades de um hotel moderno e um restaurante que tanto abre as portas aos hóspedes como a quem é simplesmente bom garfo. E ainda há uma loja de artesanato, e ao lado o pequeno bar para um digestivo, pois a comida do Minho não é leve.

Turismo e futebol

Germano Ramalhosa não esconde a sua paixão pelo desporto rei, e principalmente o amor que nutre pelo Benfica. Afinal, o norte não é todo azul e branco. À conversa assegura com orgulho que o seu amigo do peito Eusébio costuma frequentar a casa. Depois vêm vários álbuns de fotografias mostrando outros ilustres ex-jogadores que também marcaram presença quando a Casa da Anta fez 20 anos, com direito a jogo de solteiros contra casados. Mas Germano não gosta muito de publicitar este detalhe, não vá o seu lar ser transformado em destino dos adeptos da Luz em romaria à procura dos seus ídolos.

Descobrir Lanhelas, Caminha e arredores.

Lanhelas, terra com tradição nos fogos de artifício, ainda é uma vila calma. Plantada na margem esquerda do rio Minho, estende-se ao longo da estrada N13 num aglomerado de casas de xisto, onde se destaca pela sua beleza exterior o solar da Casa da Torre, com as suas gárgulas.

Partindo da Casa da Anta, podem-se fazer passeios pedestres agradáveis. E se estiver a chover, o que vai acontecendo nesta altura do ano, leva-se um impermeável, que é para isso que eles servem.

Seguindo para baixo e atravessando a vila de Lanhelas, chega-se à beira rio onde se pode fazer um piquenique ou simplesmente caminhar. É aconselhável não entrar em aventuras fluviais, por causa da corrente que é razoavelmente forte.

2001-10-17
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida