Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Palha de Abrantes

Vale a pena ser burro para comer a palha de Abrantes. Este ditado popular deu fama à Palha de Abrantes, que mais não é do que fios de ovos soltos. É senso comum que, tanto este doce como a tigelada, tiveram a sua origem nos conventos da cidade, nomeadamente no convento dominicano da Graça.

Dicas para a confecção: Com 250 gr. de açúcar e 6 gemas prepare os fios de ovos, deixe ferver a calda que ficou dos fios de ovos até fazer ponto de cabelo, deixe arrefecer um pouco. Junte 6 gemas e 2 claras previamente misturadas. Leve o preparado ao lume para cozer até fazer estrada, adicione uma colher de sopa de canela. Coloque o doce em coroa num prato de vidro redondo, por cima disponha os fios de ovos que deverão ficar soltos e fofos como palha.
Enquadramento histórico: A palha de Abrantes é um doce de origem conventual que não se deve confundir com fios de ovos. Teve origem no Convento da Graça, em Abrantes no século XIV. Nasceu da associação à imagem da palha que vinha do Alentejo passando por Abrantes a caminho dos estábulos de Lisboa.
Época de Confecção: Todo o ano como especialidade
Título: Delícia de fios de ovos
Código Postal: 2200 ABRANTES
Distrito: Santarém
Concelho: Abrantes
Freguesia: São Vicente
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida