PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 11275
ver todos

Memmo Alfama Hotel

de 11275
ver todos

Inaugurado em setembro de 2013, é um boutique hotel situado no mais típico e popular dos bairros alfacinhas. Ocupa um pátio antigo cujo edifício original data do final do século XIX. O restauro arquitetónico procurou manter as fachadas originais e uma intervenção artística destaca-se numa das paredes exteriores revelando o rosto de um ex-morador. Com 42 quartos, a unidade oferece sala de estar, o Memmo Alfama Terrace wine bar, piscina e solário no primeiro andar. A ideia é proporcionar um ambiente de conforto e informalidade que faça os hóspedes sentirem-se em casa. Numa casa bem portuguesa, neste caso, já que são privilegiados os produtos e marcas nacionais, desde as amenities do quarto até aos menus e vinhos, passando pela música.

Categoria: 4 estrelas
Localização: Centro Cidade/Vila
Nº de quartos: 42
Cadeia / grupo de hotéis:: Memmo Hotels / Design Hotels
Serviços / Equipamentos: Bar, Piscina exterior, Sala de estar comum, Solário
Morada: Travessa das Merceeiras 27
Código Postal: 1100 348 LISBOA
Tel: 210495660
E-mail: alfama@memmohotels.com
Site: www.memmoalfama.com
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia:

Memmo Alfama


No abraço de Lisboa


Nelson Jerónimo Rodrigues

Em pleno coração de Alfama, rodeado pelo casario típico que se estende do castelo até ao rio, este boutique hotel funde-se com o bairro e os moradores, orgulhoso do ADN genuinamente alfacinha. Um espaço intimista que tanto lembra o aconchego do lar como nos puxa para um terraço moderno onde Lisboa se revela de braços abertos. Ao fundo de uma travessa estreita e discreta há uma casa portuguesa com (Al)fama e proveito.

Quem chega ao nº 27 da Travessa das Merceeiras, tanto poderá ser recebido pelo Sr. Fernando, o vizinho do prédio do lado que gosta de passear o cão junto ao hotel, como pela Dona Virgínia, uma vezes a estender a roupa, outras a espreitar à janela. Alfama é isto mesmo e o Memmo Alfama também. Desde o primeiro dia que a unidade de quatro estrelas estimula e procura fazer parte da vivência do bairro.

A fachada principal está mais branca do que nunca mas continua igual a si mesma: simples, discreta e autêntica. Ainda assim é difícil imaginar que resulta da remodelação profunda de três edifícios do século XIX, outrora utilizados como palacete, vila operária e até fábrica de graxa. Em setembro de 2013 (data da inauguração) ganhou uma nova vida apresentando-se como o primeiro boutiquehotel de Alfama, integrado na paisagem como se sempre tivesse feito parte dela mas juntando-lhe um toque de sofisticação e contemporaneidade.

Lar doce… hotel

Mais do que um hotel pequeno, uma casa grande. A filosofia do Memmo Alfama revela-se logo na receção, seja no mobiliário (uma mesa baixa faz as vezes de balcão), no trato e vestuário mais informal dos funcionários e até no late check in, que permite aos hospedes irem primeiro ao quarto, descansarem um pouco, e só depois tratarem das formalidades.

Do lobby à sala de estar são apenas dois passos mas antes disso salta à vista uma pequena área de leitura com abóbadas em tijoleira que em tempos serviu de forno. Já no principal espaço interior voltamos a encontrar um ambiente intimista que pouco ou nada tem a ver com os lugares comuns da maioria dos hotéis. Da mesa corrida em madeira (um convite ao convívio) à estante com livros, passando pelo sofá e até por um frigorífico Smeg, a ideia é recriar ao máximo o conforto de uma casa familiar. Mas daquelas cheias de estilo, com design de autor e sempre arrumadas, tipo revista de decoração…

Subindo por uma escadaria interior chega-se ao wine bar, espaço de arquitetura contemporânea com uma grande superfície envidraçada que aponta ao Tejo e dá as boas vindas à luz de Lisboa. Os vinhos, claro, são reis e senhores, mas também não faltam petiscos (o hotel não tem restaurante), como carapaus alimados, salada de polvo, casco de sapateira recheado ou pica-pau de lombo de novilho. Para compor o estômago não está mal mas o “prato principal” é mesmo a vista que o terraço (ali ao lado) serve de bandeja. 

Até onde a vista alcança

Mesmo quem já viu Lisboa de todos os miradouros possíveis e imaginários não consegue deixar de ficar surpreendido com esta perspetiva. O casario de Alfama estende-se vagaroso e apertado até ao Tejo, deixando sobressair alguns dos principais monumentos desta zona histórica, como o Mosteiro de São Vicente de Fora, a Igreja de Santo Estevão ou o topo da Igreja de Santa Engrácia. A e o Castelo de São Jorge (nas costas do hotel) não se conseguem alcançar pelo olhar mas a pé chega-se lá em menos de cinco minutos.

Se admirar a paisagem já é bom, agora imagine fazê-lo numa piscina panorâmica tipo cascata. Vermelha, como a cor dos telhados de Alfama, é especialmente convidativa nos dias quentes de verão e, ao contrário do bar (aberto a visitantes) está reservada apenas aos hóspedes. O espaço não é muito mas a exclusividade é total.

Quase sem se dar por ela, entre o bar, a piscina e o solário (um recanto mais resguardado situado num patamar inferior) encontramos parte da cerca fernandina que durante anos defendeu Lisboa. Mandada construir por D. Afonso V em 1336 e concluída quatro décadas depois por D. Fernando é um símbolo da história da cidade que o hotel se encarregou de preservar e proteger. 

Da janela do quarto às vielas de Alfama

O alojamento do hotel divide-se por 42 quartos pertencentes a várias categorias, como os Alfama Rooms (com algumas das melhores vistas para o bairro e o Tejo), os Alfama Superior (os duplos mais espaçosos), os Terrace (num terraço comum), os Pátio (virados para a rua e/ou pátio) e os Mansard, situados no topo do edifício, a mansarda. Em todos, predominam as linhas direitas e as cores claras (sobretudo o branco) conferindo-lhes um estilo simples, depurado e tranquilo.

Embora minimalista, a decoração conta com vários elementos distintivos. Pufes de lã e algodão artesanais, mesas-de-cabeceira em madeira maciça ou molduras com ícones lisboetas (caso do elétrico 28) e capas de discos de fadistas (como Amália Rodrigues e Cruz Monteiro) são alguns dos objetos que dão ainda mais alma aos aposentos.

Autênticas molduras são também a maioria das janelas dos quartos,  miradouros exclusivos com Alfama aos pés que por vezes mais parecem uma tela pintada, tão surreal e onírica surge a paisagem. Para provar que é real, o Memmo Alfama oferece a todos os hóspedes uma visita guiada pelas ruas envolventes do hotel (a cargo da empresa Tailor Made) que ajuda a revelar os segredos do bairro. No final, Alfama promete ficar na “Memmoria”.


2014-05-20
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida