PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 12
ver todos
Ver
mapa

Hotel do Mar

de 12
ver todos

Na vila piscatória de Sesimbra, o Hotel do Mar encontra-se harmoniosamente situado numa colina, frente à praia, com uma vista fabulosa sobre o mar. Todos os quartos têm vista mar. O restaurante panorâmico serve cozinha tipicamente portuguesa, baseada em especialidades locais e regionais. Existem três bares (Panorâmico, Bar da Piscina e Snack Bar) e uma piscina interior aquecida.

Categoria: 4 estrelas
Hotéis nacionais pertencentes ao grupo: Hotel Apartamento Estoril Eden, Hotel Palácio do Estoril
Localização: Beira-mar
Nº de camas: 340
Nº de quartos: 168
Nº de suites: 8
Cadeia / grupo de hotéis:: Grupo Soteis
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade condicionada
Serviços / Equipamentos: Aeroporto, Animais não admitidos, Ar condicionado em áreas comuns, Ar condicionado nos quartos, Bar, Cabeleireiro, Campo de golfe, Cavalos, Cofre nos quartos para guarda de valores, Elevador, Grill, Instalações para deficientes, Jardim, Lavandaria, Música ou rádio nos quartos, Parque de estacionamento, Parque infantil, Pesca, Piscina exterior, Piscina infantil, Piscina interior, Rent-a-car, Restaurante, Sala de reuniões / conferências, Sala de estar comum, Sala de festas, Sala de TV e/ou vídeo, Sauna, Serviço de quartos, Snack-bar, Solário, Telefone nos quartos, Ténis, Ténis de mesa, TV nos quartos, TV Satélite/TV Cabo
Morada: Rua General Humberto Delgado 10
Código Postal: 2970 628 SESIMBRA
Tel: 212288300
E-mail: hoteldomar@hoteldomar.pt
Site: www.hoteldomar.pt
Distrito: Setúbal
Concelho: Sesimbra
Freguesia: Santiago (Sesimbra)

Hotel do Mar


Acordar junto ao mar é sempre boa ideia. Desta vez, num dos hotéis mais “históricos” de Sesimbra.


Paula Oliveira Silva

De olhos postos no mar

O piano esta noite não toca e a melodia que se sente vem do mar. Tem mística este pedaço de azul. Impressionante como o seu barulho chega tão nítido aqui, à varanda de madeira do bar. O hotel contempla-o de frente e por causa disso virou costas ao castelo, guardião destas terras e do mar, mas de vizinhança incompatível. Soube sobreviver aos diversos ataques inclusive do terramoto de 1755 e actualmente pouco lhe custa a invasão de turistas.

Quem tem a sorte de ver a fortaleza e sentir o mar é quem navega naquele ponto luminoso que nada mais é que um barco junto à costa. A euforia do Verão já lá vai e à noite o areal não recebe gente. Esta simpática estrutura de madeira sem vidros proporciona as vistas nocturnas de Sesimbra, mas depois são as palmeiras que crescem em altura que tapam ligeiramente a visão. A isto se chama jardim suspenso.

Para início de serão nada mau. Com o atractivo de continuar com os olhos postos na paisagem, seguiu-se o jantar no restaurante do hotel, no último andar. Já se sabe, aquela mesma vista. Quando o motivo é o mar, Portugal oferece perspectivas invejáveis.

É espantoso como as luzes lá fora tornam qualquer local bonito e ainda para mais aqui há a particularidade do terreno. O hotel foi construído em socalcos e desce de tal forma que quase chega ao mar. Para ser precisa, apenas a estrada o separa do azul do oceano. É só um instante e já se está na praia. De Verão dá para vir espreitar a cor da bandeira e decidir então se preferimos a água do mar ou a das piscinas.

Atravessando o mármore da recepção que faz ecoar os nossos passos, chego à alcatifa vermelha do restaurante que abafa o som. Há música no ar, mas está tão calma e baixa que há-de haver gente que não deve ter reparado. Famílias reúnem-se para a refeição e poucas são as mesas de casais. Parece ser um hotel familiar. Sesimbra é terra de boa mesa e este restaurante sabe disso muito bem. As carnes são de aconselhar mas o peixe sempre fresco é o que mais dá que falar.

Como antigamente

É talvez dos pormenores que mais chamam a atenção, as paredes mal alisadas nas áreas mais antigas do hotel, inclusivamente nos quartos. Quem olhar atentamente para as formas consegue descortinar o formato de conchas de vários tamanhos, mas elas nunca lá estiveram. Cada quarto da ala mais antiga tem ainda interruptores para chamar a empregada, isto remontando, claro, ao tempo em que havia quase uma empregada para cada família. Hoje tem-se o room service, muito mais prático.

2003-10-14
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida