Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Casa de Pomarchão

Casa senhorial do século XV, com pedra armoriada e capela, sinónimo de sossego e tranquilidade por entre vinhas e campos. Está classificada como Imóvel de Interesse Público.

Acessos: Do Porto, apanhar a A4, seguindo as indicações para Ponte de Lima. Para chegar à Casa do Pomarchão, passar a ponte nova e mais ou menos 1 Km depois cortar à direita. Depois é seguir as indicações.
Localização: Campo
Nº de camas: 4
Nº de quartos: 2
Observações: A unidade dispõe de um apartamento. Outros contactos: 258742742, 917204615.
Período de funcionamento: De 1 Fev a 30 Nov.
Preço Época Alta: 130.00
Preço Época Baixa: 60.00
Categoria: Turismo de Habitação
Serviços / Equipamentos: Aeroporto, Animais não admitidos, Barcos, Campo de golfe, Estação de autocarros, Estação de comboios, Garagem, Hospital / centro de saúde, Igreja / Capela, Jardim, Kitchenette, Pesca, Praia, Restaurante, Sala de estar comum, Sala de TV e/ou vídeo, TV nos quartos, Zona de caça
Morada: Quinta do Pomarchão - Arcozelo
Código Postal: 4990 068 PONTE DE LIMA
Tel: 963807180
E-mail: geral@casadepomarchao.com
Site: www.casadepomarchao.com
Distrito: Viana do Castelo
Concelho: Ponte de Lima
Freguesia: Ponte de Lima

Casa do Pomarchão


Situada a dois quilómetros da vila de Ponte de Lima, a Quinta do Pomarchão é sinónimo de sossego e tranquilidade por entre vinhas e campos.


Nuno Maia

A estrada que dá acesso à Quinta do Pomarchão não é das melhores. Terra batida, buracos, e quando chove alguma lama. Do lado esquerdo um muro alto de pedra, que se percebe ter vários anos, percorre o caminho. Algumas curvas depois, o muro é interrompido por um portão grande, já a mostrar sinais de ferrugem. Uma pequena placa anuncia o nome, Quinta do Pomarchão. Ao fundo consegue-se ver um enorme solar e umas escadas largas, de pedra, que dão acesso à porta principal da casa. Para lá chegar ainda é necessário atravessar uma espécie de pátio em calçada. À medida que se vai aproximando, a beleza e grandiosidade do solar torna-se cada vez mais perceptível. Na varanda, de uma lado ao outro da casa, surge um enorme cão a ladrar com um ar de quem gosta pouco de visitas. A vontade, mesmo para os mais corajosos, é dar meia volta e fazer novamente o caminho de terra batida. Mas o sítio merece que se insista um pouco mais. Para além do que, a buzina do carro foi feita para alguma coisa, por exemplo tentar chamar alguém, em situações do género.

2002-05-28
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida