Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

Casa da Alcáçova

Casa senhorial situada num dos mais belos miradouros de Portugal. Os quartos são extremamente confortáveis, decorados com bom gosto e requinte. Ideal para descobrir a histórica cidade de Santarém.

Acessos: A 85 km de Lisboa. N114; A1; E01
Localização: Centro Cidade/Vila
Nº de camas: 16
Nº de quartos: 8
Período de funcionamento: Todo o ano.
Preço Época Alta: 135.00
Preço Época Baixa: 125.00
Categoria: Turismo de Habitação
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Serviços / Equipamentos: Aeroporto, Animais não admitidos, Biblioteca, Campo de golfe, Espaço / equipamento para acesso à internet, Estação de autocarros, Estação de comboios, Ginásio, Hospital / centro de saúde, Jardim, Lavandaria, Parque de estacionamento, Piscina exterior, Sala de reuniões / conferências, Sala de estar comum, Sala de TV e/ou vídeo, Telefone nos quartos, TV nos quartos, TV Satélite/TV Cabo, Quartos com linha para ligação de modem
Morada: Largo da Alcáçova 3/5 Portas do Sol
Código Postal: 2000 110 SANTARÉM
Tel: 243304030
E-mail: info@alcacova.com
Site: www.alcacova.com
Distrito: Santarém
Concelho: Santarém
Freguesia: Marvila

Casa da Alcáçova


Uma luxuosa casa nas Portas do Sol com uma vista fantástica sobre o vale de Santarém


N'Dalo Rocha

Um curioso passado histórico

Em Santarém, mesmo ao pé das Portas do Sol, descobrimos a Casa da Alcáçova. É uma bonita casa brasonada que se debruça sobre a muralha medieval, que surge na continuação do castelo.

Apesar da sua dimensão e ao contrário do que seria de esperar, não possui capela, devido à vizinhança da importante Igreja de Santa Maria de Alcáçova. Curiosamente, segundo os dados históricos, o padre local registou 20 pessoas que habitavam a casa em 1700, porém em 1850 apenas lá vivia a proprietária e a sua empregada. São fait divers interessantes num espaço que oferece uma óptima qualidade no serviço.

Passando os portões, deparamo-nos com um pátio onde ainda resistiu ao tempo parte de uma antiga muralha romana, sob a qual os proprietários resolveram fazer uma sala multi-usos, para reuniões de empresas e festas.

À direita, fica a casa, imponente, onde ao entramos para descobrirmos os nossos aposentos. O mordomo recebe-nos à porta e apesar de não ser lá muito dado a conversas, é eficiente. Enfim, allegro ma non troppo.

Um passeio matinal

De manhã, abeiramo-nos do portão gradeado que se rasga sobre a muralha. Há um detalhe engraçado, que é ter de recolher a grande chave pendurada no muro para o abrir. Depois, caminha-se por entre a muralha medieval, num pequeno terraço, com o imenso Vale de Santarém com pano de fundo. São milhares de hectares que a vista aflora de campos de cultivo, verdejante, com uma significativa linha de água que os atravessa serpenteando pelo horizonte fora, o rio Tejo.

Orientada para norte, do cimo da casa é possível também observar cá em baixo a estação de comboios de Santarém, com a sua respectiva secção museológica e a imponente locomotiva a vapor. Um local inspirador, de onde talvez o próprio George Simenon poderia ter escrito O homem que via passar comboios.

Depois, volta-se a entrar e descobre-se a piscina, pequena por sinal, mas que serve perfeitamente para nos refrescarmos nos abrasadores dias de sol ribatejano.

2004-06-22
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida