PORTUGAL FAZ-LHE BEM

168º

de 863
ver todos
Ver
mapa

Restaurante Valle Flor do Pestana Palace Hotel

168º

de 863
ver todos

Instalado no Palácio Valle-Flor, transformado em 2001 num hotel de luxo e charme numa zona recatada da cidade, o restaurante propõe cozinha de raiz e inspiração portuguesa, da autoria do chefe Aimé Barroyer.

Acessos para deficientes: Sim
Ambiente e decoração: Ambiente requintado e romântico.
Dia(s) de Encerramento: Não encerra
Especialidades: Entradas: "Butternut", esbroado de requeijão, mel e pinhões; Creme leve de batata-doce, amêijoas e coentros.Peixe: Bacalhau lascado, xarém de azeitonas e espinafres; Salmão com fumo a café; Ouriço em Brás das ovas; Salmonete, couve-flor e ostras.Carne: Manta de bísaro lacado com maçã e nozes; Foie gras, Unagui e Sansho; Rabo de boi, rúcula, maçã e nozes.Doces: Selecção de Queijos Portugueses; Mousse de "Alto del Sol; Marshmallow queimado; Mousse de castanhas confit com geleia de romã sobre biscuit de nozes; Dacquoise de coco - limão, goma de laranja; Milho numa rabanada; Pêra em sorbet e rôtie e um leite-creme de caramelo.
Estacionamento: Sim
História: O restaurante já foi galardoado com os seguintes prémios: Chef Cozinheiro do Ano 2001 - Revista InterMagazine e Associação dos Cozinheiros e Pasteleiros de Portugal (1º e 3º lugares); Concurso "Lisboa à Prova" 2001 - Câmara Municipal de Lisboa e Associação de Restauração e Similares de Portugal; "Melhor Sobremesa" - 1º prémio - "Creme de arroz doce com gelado de canela e telha de dois sésamos"; "Melhor Estabelecimento de Restauração e Bebidas" - 2º prémio; Concurso "O Vinho do Porto e a Gastronomia" 2001 - Instituto do Vinho do Porto e Revista Equipotel - Medalha de Ouro; Melhor Chef do Ano 2001 - Academia Portuguesa de Gastronomia - 1º lugar - Chef Aimé Barroyer; Melhor Chef Junior Caterplan 2002 - Associação dos Cozinheiros e Pasteleiros de Portugal e Knorr Caterplan - 1º lugar.
Horário de Encerramento: 22:30
Necessidade de reserva: Aconselhável
Preço Médio: 70.00
Recomendado para grupos: Sim
Serviços: Esplanada.
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Internacional, Cozinha de autor
Horário de Funcionamento: Das 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 22:30.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Área para fumadores: Não Fumadores
Morada: Rua do Jau 54
Código Postal: 1300 314 LISBOA
Tel: 213615600
E-mail: reservations.cph@pestana.com
Site: www.pestana.com
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: Alcântara

Valle Flor - Lisboa


A consagração da criatividade do chefe Aimé Barroyer.


Mafalda César Machado

O chefe Aimé Barroyer apresenta um curriculum de respeito. Exerceu funções de chefia em casas notáveis como os restaurantes franceses como o L’Oasis, o lendário Tour D’Argent e o não menos famoso restaurante do homem que revolucionou a cozinha francesa, Paul Bocuse. Todos estes três restaurantes foram galardoados com 3 estrelas Michelin.

Por casamento, Aimé Barroyer decide vir para Portugal, terra que já tinha vindo a conhecer em visitas de férias e pela qual se tinha apaixonado. A profusão portuguesa de aromas, sabores e produtos, com a sua vertente atlântica, a genuinidade tradicional de algumas regiões foram alguns motivos do seu encanto. E assim chega a Portugal em 1998.

O brilho do Valle Flor

É no Palácio Valle Flor, magnificamente situado na zona alta de Lisboa, com a beleza da vista correspondente e uma calma de rua arborizada inusitada na grande urbe. Neste palácio transformado em hotel de grande luxo, Aimé Barroyer brilha adequadamente na cozinha que faz chegar aos mais requintados clientes vindos de todo o mundo, em duas esplendorosas salas. Aqui o luxo impera, da grandeza ao pormenor. São notáveis os frescos do tecto com os lustres de origem, os estuques detalhados das paredes e os enormes espelhos. As mesas com serviço e copos ao nível de uma casa deste estilo completam o ambiente.

Criatividade segura

Quem quiser ter uma experiência diferente, senão única, de uma refeição requintada, é ao restaurante Valle Flor que se deve dirigir. Aqui, Barroyer dá asas à sua criatividade, criando conjugações perfeita mente inesperadas, onde todos os produtos e aromas têm origem predominantemente portuguesa. E assim utiliza com frequência bacalhau de cura amarela, leitão de porco preto, cabeça de xara, vieiras, grande variedade de peixes frescos da nossa costa em complementarizações de ingredientes e aromas que se traduzem numa leveza requintada.

Da pastelaria, onde igualmente o requinte da arte francesa vai buscar elementos do terroir português, há que dizer que também surpreende. Liguemos a isto um serviço de profissionais, múltiplos, à séria, o escanção devido e como resultado obteremos uma experiência única que vale viver.

2007-12-19
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida