Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 36
ver todos

Restaurante Mundo de Sabores

de 36
ver todos

O restaurante do museu e parque temático World of Discoveries, Inaugurado em abril de 2014, convida às viagens, completando a experiência do museu interativo. Mas não é só a atmosfera temperada pela música que nos interpela. Os pratos do buffet estão identificados pelos países de origem. Todos têm uma história a contar nessa grande aventura que foram os Descobrimentos.

Ambiente e decoração: Sala ampla onde os adereços, bem como a roupa de época dos empregados, nos remete para o imaginário das grandes navegações. Já na varanda, sentimos o burburinho caraterístico desta zona antiga do Porto, ou não estivéssemos em Miragaia. Mas se a opção for de ar livre em versão mais tranquila, basta escolher a esplanada.
Animação: Música ambiente. Eventos temáticos.
Dia(s) de Encerramento: Não encerra
Lotação: 150
Preço Médio: 10.00
Serviços: Esplanada
Tipo de Restaurante: Internacional
Horário de Funcionamento: Das 12.00 às 15.00 e das 19.30 às 22.00. Sexta e sábado até às 23:00.
Morada: Rua de Miragaia 106
Código Postal: 4050 387 PORTO
Tel: 220439773
E-mail: info@worldofdiscoveries.com
Site: www.facebook.com/WoDPorto
Distrito: Porto
Concelho: Porto
Freguesia: Miragaia

Restaurante Mundo de Sabores (World of Discoveries) - Porto


Viagem no tempo


Alda Rocha

Num museu interactivo sobre a época dos Descobrimentos, é pelo palato que nos convidam a viajar por receitas de terras de além-mar. Brasil, Cabo Verde, Índia, China… as origens variam, assim como os produtos que inspiram os pratos portugueses, num serviço de buffet.

Mesmo que seguíssemos desatentos, o passadiço metálico levar-nos-ia a abrandar o passo, desafiando-nos à travessia. Mesmo em frente ao edifício da Alfândega, há uma construção que contrasta com o velho casario de Miragaia. Linhas direitas e fachada branca aberta para o exterior, a deixar entrever o ocre da segunda camada. Lá dentro, o convite está feito para que viajemos — no tempo mas também por terras de além-mar.

World of Discoveries é um museu interativo dedicado aos Descobrimentos portugueses mas é o restaurante que nos traz a estas paragens. A intenção é que a experiência da exposição se prolongue também pelo palato — os pratos de diferentes proveniências a alimentar a conversa de História. Mas também se pode vir exclusivamente comer, deixando a visita para outra altura. Certo é que dificilmente não se sentirá o apelo de falar um bocadinho dessa época tão efervescente em que o mundo estava longe de ser um lugar conhecido.

Chegamos num dia quente de verão, em plena hora de almoço, mas, lá dentro, a luminosidade intensa do exterior é atenuada pela cor das paredes. E esse contraste reforça a sensação de fuga que associamos à viagem. É uma sala grande que consegue ainda assim ser acolhedora, precisamente pelo tom quente da pintura, mas também pela predominância de madeiras.

Estamos rodeados de reproduções de mapas antigos, bem como caixas, arcas, sacos de serapilheira… Há até os baldes com que imaginamos os marinheiros a baldear a coberta das naus. Mas não são apenas os artefactos que nos conduzem para esses tempos antigos. Os empregados desfilam vestidos à época, dir-se-ia até que certas barbas foram inspiradas pela indumentária. Numa atmosfera assim exótica, quem sabe mesmo as crianças mais avessas a novos sabores se sentem tentadas pelo desafio.

Serviço de buffet

Há uma série de saladas frias à disposição, bem como legumes cozidos, mas a tentação é experimentar mais que um prato. Trata-se de um restaurante cujo serviço habitual é de buffet, o que facilita não termos de fazer uma escolha única. Começámos por uma combinação desconhecida: o polvo guisado com batata doce. Não fosse a etiqueta a esclarecer tratar-se de um prato português, mais especificamente dos Açores, e pensaríamos tratar-se de uma receita de proveniência bem mais exótica. A batata doce que, como a variante mais comum, foi trazido originalmente do Peru, a dar um tempero muito particular à receita.

A segunda opção veio do outro lado do Atlântico: bobó de camarão, essa magnífica invenção baiana, que se come com arroz branco. Mas podíamos ter andado a saltitar por outros pontos do globo, de Cabo Verde à China, ou da cachupa ao frango com amêndoas, ou ficado simplesmente por uma opção da terra: as tripas à moda do Porto. Esse criação que nasceu da entrega dos habitantes de toda a carne que tinham, restando as vísceras, precisamente no século XV.

Os pratos vão variando, sempre com a preocupação de permitir novas experiências a quem seja reincidente. Seja qual for a escolha, está sempre identificada o país de origem da receita. Fora do serviço habitual, em alturas que são anunciadas no site, há eventos temáticos dedicados a um país ou um continente. O objetivo é que se usufrua de uma verdadeira experiência cultural, a partir da gastronomia. A verdade, é que saímos a pensar num certo banquete quinhentista, ainda sem data marcada.

2014-08-13
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida