PORTUGAL FAZ-LHE BEM

10º

de 73
ver todos
Ver
mapa

Restaurante Espaço da Rosa

10º

de 73
ver todos

Restaurante inaugurado no início de 2007, oferece um ambiente calmo e relaxante, numa sala despojada, decorada em tons claros. A oferta gastronómica assenta numa boa variedade de pratos vegetarianos e saladas.

Acessos: Metro: Alvalade
Acessos para deficientes: Sim
Ambiente e decoração: Atmosfera muito relaxante, com luz suave, velas e cores quentes.
Animação: Música ambiente
Dia(s) de Encerramento: Domingos, Feriados
Especialidades: Entradas: Chamussas de queijo, azeitonas e pimentos; Chamussas de soja à indiana; Roti de requeijão e mel; Falafel; Queijo de cabra gratinado e molho de manga. Pratos: Caril de grão; Cuscuz de legumes; Almôndegas de seitan; Cogumelos recheados; Penne com bolonhesa de soja; Seitan com ananás; Seitan com bróculos; Seitan com legumes variados; Roti recheado com queijo feta; Roti recheado com vegetais e queijo. Doces: Mousse de manga; Salame do Psi; Cheesecake de frutos silvestres; Bolo de chocolate; Bolo de maçã e nozes.
Estacionamento: Não
Horário de Encerramento: 22:30
Necessidade de reserva: Aconselhável
Preço Médio: 12.00
Sanitários para Deficientes:
Tipo de Restaurante: Vegetariana
Horário de Funcionamento: De segunda a quarta das 12:00 às 16:00. Quinta e sexta das 12:00 às 16:00 e das 19:30 às 22:30. Sáb das 12:00 às 16:00.
Morada: Rua Acácio de Paiva Loja 11 A
Código Postal: 1700 003 LISBOA
Tel: 218490559
E-mail: cozinharmonia@gmail.com
Site: www.facebook.com/espacodarosa
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: São João de Brito

Espaço da Rosa - Lisboa


Sabores do deserto... em Alvalade.


Catarina Sacramento

Aberto há poucos meses, o Espaço da Rosa não pretende ser apenas mais um restaurante vegetariano. Ao jantar, ou no intervalo - mais curto - de almoço, o desafio é o mesmo: deixar as preocupações do lado de fora. Depois é só deixar-se transportar até ao deserto, numa refeição de sabores quentes, para apreciar sem pressas.


Sai o Zé, entra a Rosa

Não é a primeira vez que Nazma e Taheer Sayad se lançam num projecto conjunto, nem tão pouco são estreantes na área da restauração. Depois de abrirem o Psi, restaurante vegetariano, também em Lisboa, mãe e filho decidiram apostar num novo conceito: trazer alguma coisa do deserto para a cidade.

Uma paixão antiga de Nazma tornou-se realidade quando encontrou este espaço onde até então funcionava A Tasquinha do Zé. A partir daí, o Zé deu lugar à Rosa, não a do roseiral, mas a do deserto. Com a ajuda de Taheer, deitou mãos à obra, com a ideia de recriar entre quatro paredes a estética do deserto e as sensações que ele evoca.

A localização, no coração de Alvalade, agradou-lhe especialmente. Por preservar o espírito de bairro lisboeta, onde ainda existem árvores e lojas de comércio tradicional, ao mesmo tempo que é uma zona urbana e movimentada. Eis o sítio ideal para nascer um “oásis”.

Do Saara… para a mesa

Referimo-nos, não ainda aos pratos vindos da cozinha, mas à areia propriamente dita, que vemos dentro das mesas de vidro, a formar dunas em miniatura. Viajou do deserto do Saara até Lisboa dentro de 12 bidons, pela mão de Henrique, funcionário da casa.

Das cores e materiais aos pormenores decoração, a sala está repleta referências ao Magrebe. Basta ver, na parede, a imagem dos viajantes sob um sol escaldante ou o poema de António Ramos Rosa, “Para Najma”, escrito à mão.

O amarelo e os tons suaves predominam, a luz das velas e o efeito dos espelhos - a prolongar o espaço - também contribuem para a atmosfera serena que aqui se sente. O objectivo? Usufruir da refeição como um momento relaxante, a condizer com a música chill-out, em fundo.

Discreta, a um canto, sob uma grande rosácea, há uma mesa com areia – esta sim, podemos tocar – com alguns exemplares das famosas “rosas do deserto”: formação mineral que decorre da evaporação da água das chuvas do deserto, em que a areia cristaliza na forma de uma rosa.

Por último, um outro dado a ter em conta: além da carne e do peixe, também o tabaco e o álcool têm acesso vedado neste espaço. Uma vez que está tudo a postos, vamos ao que interessa… O menu, por favor!

Cor + calor = sabor

2007-09-05
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida