Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 43
ver todos

Restaurante Comidinha

de 43
ver todos

No restaurante Comidinha encontram-se iguarias prontas a satisfazer os mais exigentes comensais. Trata-se de um espaço acolhedor e de atendimento simpático.

Dia(s) de Encerramento: Segundas
Especialidades: Entradas: Percebes; Amêijoas à Bulhão Pato; Saladas frias de polvo ou de lulas ovadas, Carapaus alimados, Maionese de raia.Peixes: Canja de peixe galo; Massas de peixe; Feijoadas de búzios e de polvo; Moqueca de cherne e de tamboril. Carne: Ensopado de borrego; Grão com rabo de boi; Bife;Moamba de galinha.Sobremesas: Tartes de Alfarroba e de figo.
Preço Médio: 20.00
Tipo de Restaurante: Portuguesa
Área para fumadores: Exclusivamente Fumadores
Morada: Urbanização Torraltinha Lote 5 Loja B
Código Postal: 8600 LAGOS
Tel: 282782857
Distrito: Faro
Concelho: Lagos
Freguesia: Santa Maria

Restaurante A Comidinha - Lagos


Em Lagos, um oásis na restauração do Algarve.


Mafalda César Machado

Pedro Glória Domingues, o nome do proprietário desta casa de referência numa inesperada zona residencial de Lagos tem, como a maior parte dos (chamemos-lhe assim) empresários da restauração, um percurso em áreas completamente diversas. Mais um exemplo a confirmar a regra, se é que ela existe.

Breve história

Assim, é na área informática de uma grande empresa que percorre largos anos da sua vida activa. Até se poder dedicar ao que gosta, e muito, e à sua maneira peculiar. Abre então portas em Lagos, num local, no mínimo, curioso, de nome Praça do Poder Local, morada insuspeita para a surpresa gastronómica que vai revelar.

E já lá vão doze anos de frequentada existência, desde Novembro de 1994. Restaurante de características discretas, fora dos circuitos turísticos, muito mais fundamentado na procura renovada de apreciadores, residentes e de outras origens, soube marcar uma posição de respeito no parco panorama gastronómico algarvio.

Nomeadamente na área da cozinha tradicional, que embora na última década se tenha tornado uma espécie de moda, a maior parte das vezes foi, e é, tratada de forma pouco edificante.

O que não foi nem é o caso da Comidinha. Pedro Glória, como é conhecido pelos mais próximos, dedica-se integralmente àquilo que faz e com gosto, acrescente-se.

Passada a informação das qualidades da sua cozinha pelos seus descobridores/frequentadores, passou a ser complicado arranjar um lugar nesta casa de pequena dimensão, que apenas funcionava mediante reservas. O que, constatado pelo dono da casa, acabou por ser um problema.

Infelizmente confirma-se a falta de pontualidade do cliente nacional, que não revela a mínima preocupação pela confusão, e prejuízo, já agora, que pode trazer a um restaurante. Pois agora a reserva é situação que já não existe. Chega-se e logo se vê.

Sucesso de raízes tradicionais

Qual é então o segredo de mais de uma década de qualidade assegurada à mesa em Lagos? Podemos começar pelas compras. Os produtos, sejam do mar ou do campo têm fornecedor de qualidade garantida.

Os percebes só aparecem quando a oferta merece, as amêijoas - do Vale da Lama, ponto de referência desta especialidade algarvia, próximo de Palmares, ali à Meia Praia - são dois bons exemplos. Os primeiros a saber ao Atlântico “nature”, as outras, com a mesma força, se também ao natural, ou com os aromas medidos, do tratamento à Bulhão Pato, com o azeite alho e coentros da praxe. O mesmo se diga dos peixes e das carnes. A exigência como padrão dá os seus resultados.

É então na raiz do litoral e barrocal algarvio que se descobre a chave do segredo da Comidinha. Pelos seus pratos tradicionais nos ficamos, e bem. A fazer face ao calor excessivo da época, as saladas, frias, de polvo ou de lulas ovadas, uma raridade. Os carapaus alimados, como deve ser, a maionese de raia.

2006-08-09
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida