Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

117º

de 965
ver todos

DeliDelux

117º

de 965
ver todos

É um espaço cheio de surpresas. Ao entrarmos, deparamo-nos com umas prateleiras muito bem organizadas onde nos vigiam produtos apetecíveis. Ao fundo a esplanada que quase convida a molhar os pés. É o Tejo e a preguiça que tomam conta dos que por ali aparecem e exprimentam a bela vista e as apetitosas especialidades da casa. Os seus dois brunchs Deli e Delux fazem deste lugar um sítio voltar repetidas vezes.

Dia(s) de Encerramento: Segundas
Especialidades: Base de ambos os "Brunch": Sumo de laranja croissant, duas torradas, manteiga e compotas doces e amargase sobremesa.O Deli: Taça de yogurte natural e cereais, com fruta e um fio de mel.O Delux: ovos mexidos com salmão fumado, presunto ou espargos. Podem rematar este pitéu com café, Cappuccino ou chá.
Observações: CLASSIFICAÇÃO SERVIÇO VINHO A COPO VINIPORTUGAL (1-5): 4,0
Preço Médio: 15.00
Serviços: Esplanada
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Internacional
Horário de Funcionamento: De terça a quinta, das 12:00 às 20:00 (no Verão, encerra às 22:00). Sábado das 10:00 às 22:00. Domingo das 10:00 às 18:00
Morada: Avenida Infante D. Henrique - Armazém B Loja 8
Código Postal: 1900 264 LISBOA
Tel: 218862070
E-mail: geral@delidelux.pt
Site: www.delidelux.pt
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: Santa Engrácia

Deli Delux


Compras com vista para o rio.


Ana Marta Ramos

Da raiz ao tecto

Tem dois meses de vida a mais jovem mercearia gourmet de Lisboa. Que é também um dos lugares mais aprazíveis da cidade para gozar o Tejo, seja a descomprimir depois do trabalho, ou a saborear as propostas de brunch ao fim-de-semana.

João Regal, arquitecto, e Filipe Alarcão, designer, fizeram da recuperação de um velho armazém portuário fronteiro à Estação de Santa Apolónia o mote para um projecto muito mais envolvente: a abertura de uma mercearia de produtos gourmet, com cafetaria e esplanada sobre o rio. Ricardo Regal, irmão de João, juntou-se ao projecto e, passados dois anos, a 10 de Abril de 2005, inauguraram a Deli Delux.

A ideia de adicionar uma cafetaria a uma mercearia fina prende-se, sobretudo, com dois aspectos. Em primeiro lugar, esta valência consiste num mostruário privilegiado dos sabores à venda pelas prateleiras da loja. Afinal, as saladas, sandes e tostas, as tábuas de enchidos e queijos ou o vinho a copo são a maneira perfeita de experimentar um produto novo, para depois levá-lo para casa ou oferecê-lo a alguém especial.

Vista que abre o apetite

Em segundo lugar, seria quase criminoso não facultar aos clientes o espaço onde está instalada a esplanada, debruçada sobre as águas do Tejo. É ali que pode almoçar, descontrair ao fim do dia (agora, durante o Verão, até às 22:00) e, aos fins-de-semana e feriados, saborear os brunch que já conquistaram fama.

Existem dois menus para essa refeição que casa o pequeno almoço com o almoço, e que sabe maravilhosamente em dias de descanso. Em comum têm um croissant folhado, três torradas, uma dose de manteiga e duas de compota (uma doce e outra amarga), um sumo de laranja natural e, para rematar, a escolha entre um café, um chá ou um capuccino.

O que distingue a versão "Delight", a 10 euros por pessoa, da versão "Delux", a doze euros, é o seguinte: na primeira, conte com uma taça com cereais, fruta fresca, iogurte e mel. Já a segunda contempla um prato de ovos mexidos, cujo recheio pode variar entre salmão fumado, presunto serrano ou espargos verdes.

Para mais tarde recordar

Depois de satisfeito o apetite, é tempo de fazer algumas compras para procurar reproduzir a agradável experiência em casa.

Em quase todos os produtos é possível encontrar variedades "light" ou orgânicas, de forma a satisfazer as diferentes especificidades dos clientes.


Comecemos por uns quantos bagels da padaria. De seguida, algumas fatias de presunto Pata Negra da charcutaria, e uma garrafa de vinho chileno ou californiano da profusa garrafeira, para experimentar. Já agora, experimentamos também a badalada água norueguesa Voss, cuja garrafa cilíndrica não é mais do que o invólucro de um autêntico cilindro de gelo recolhido de um glaciar, e lentamente descongelado...

Os cogumelos secos, disponíveis em diversas variedades, e as flores cristalizadas, são ingredientes de luxo para refeições muito originais. Imperdíveis são os chocolates artesanais Amedei, oriundos de uma empresa familiar da Toscânia, fabricados com uma percentagem mínima de 70% de cacau adquirido em comércio justo. E, para uma comemoração a sério, nada como uma garrafa de champanhe Cristal, o "topo de gama" da Louis Roederer. Contas feitas, é tempo de recolher à cozinha e colocar mãos à obra... que, neste caso, será certamente de arte.

2005-06-14
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida