Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 1
ver todos

Termas de São Jorge

de 1
ver todos

Com longa tradição termal, as termas de S. Jorge, na zona interior do concelho foram objecto de recente remodelação, conservando, no entanto, o edofício do balneário original. As águas - do tipo cloretado sódico sulfúrea - estão indicadas para o tratamento de doenças do aparelho respiratório, reumáticas, músculo-esqueléticas, da pele e do foro nervoso. Paralelamente podem praticar-se diversas actividades desportivas e lazer: o complexo dispõe de parques, piscinas, praia, ténis e tiro aos pratos.

Actividades desportivas: Ténis e Tiro aos pratos.
Alojamento associado: Hotel Nova Cruz, Hotel Feira Pedra Bela, Residencial dos Lóios, Pensão são Jorge.
Época Termal: De 24 Fevereiro a 01 de Dezembro
Horário de Funcionamento: De segunda a sexta, das 08:00 às 12:00 e das 16:00 às 20:00. Sábados e feriados 08:00 às 12:00.
Tratamentos disponíveis: Duche escocês, Duche facial, Irrigação directa, Aerossol sónico, Duche vichy com massagem, Banho de imersão com água parada, Banho de imersão com duche subaquático, Duche circular, Banho de imersão com água corrente, Hidromassagem, Irrigação nasal, Vaporização geral, Massagem manual, Nebulização, Banho de imersão com Bolha de ar, Pressoterapia, Programas de Bem-Estar Termal
Mineralização da água: Fracamente mineralizada.
PH da água: 8.55
Temperatura da água (ºC): 23
Terapêutica: Doenças reumáticas, Doenças músculo - esqueléticas, Doenças de pele, Alergias, Doenças do aparelho respiratório
Tipo de água: Cloretada, Bicarbonatada, fluoretada, Sulfidratada Sódica.
Serviços: Bar, Transfer de chegada e partida, Transfer de chegada e partida
Título: Termas recuperadas
Código Postal: 4505 903 CALDAS DE SÃO JORGE
Tel: 256910360
E-mail: info@termas-sjorge.com
Site: www.termas-sjorge.com
Distrito: Aveiro
Concelho: Santa Maria da Feira
Freguesia: Caldas de São Jorge

Termas de São Jorge


Pela sua saúde…


Paula Oliveira Silva

Faça uma pausa...

Quem pensa que as termas é coisa para idosos e doentes tem andado distraído. Há lá alguém que não goste de meter o corpinho dentro de água e entregar-se a uma massagem como a que recebe num banho vichy. Jactos de água quente escorrem pelas costas massajadas pelas mãos de um anjo (só pode). A todo o corpo ou localizada como a que recebi à coluna. Bastam 15 minutos para se sair mais leve. As coisas boas sabem sempre a pouco, digo-o eu e o rapaz da fotografia...

Entre um tratamento ou outro, pode seguir-se um curto período de descontracção na sala de repouso. Nada de pressas, que para correrias já basta o dia-a-dia. Nesta altura só se circula de chinelo (de design curioso) e roupão, que vestuário e demais objectos estão bem guardados no cacifo longe de odores e contaminações.

A cada terapia corresponde sempre uma toalha lavada e fofa. A minha terapêutica seguinte, activadora da circulação, colocou-me dentro de uma banheira computorizada. A técnica programa e vai-se embora. O aquista fica só. Fechamos os olhos e entregamo-nos ao prazer. Esta espécie de cápsula onde nos colocamos (de cabeça de fora, claro) trata-nos da saúde. Os jactos de água, a diferentes temperaturas, são ascendentes e sequenciais e a diferentes temperaturas. Pés, gémeos e abdominais. Mais alguma coisa?

Tem o complicado nome de hidropressoterapia e é uma das novidades deste novíssimo balneário das Caldas de São Jorge, que aliás, não fosse o aroma a enxofre destas águas, até cheiraria a novo. Têm cerca de um ano estas paredes e estes equipamentos embora a tradição da prática termal seja de séculos. O edifício bicentenário ainda recebe, mas apenas nos períodos de maior afluência.

O antigo e o moderno

A fachada é bonita, simples e elegante. Dentro ainda se conservam os azulejos Viúva de Lamego e o piso que é antigo funciona como memória do passado. Na parte moderna, com decoração adequada, reina a luz natural. Ao centro, uma estátua dá de beber aos aquistas. O beberete em mármore feito por um artista da terra tem honras de estátua e obedece a uma visão poética da água que sai do coração de um anjo indo-lhe cair no ventre.

2004-06-29
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida