Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 72
ver todos

Restaurante O Júlio

de 72
ver todos

Restaurante com especialidades da cozinha regional serrana. A cozinha está à vista e possui forno a lenha. A lista de vinhos apresenta essencialmente vinhos do Dão.

Acessos para deficientes: Não
Ambiente e decoração: Ambiente simpático e acolhedor.
Animação: Não
Dia(s) de Encerramento: Terças
Especialidades: Entradas: Farinheira torrada em azeite; Morcela à moda de Gouveia; Chouriça. Sopas: Sopa de feijoca. Peixe: Bacalhau à Tia Arminda; Trutas do Mondego fritas em molho de escabeche. Carne: Arroz de carqueja com entrecosto; Javali de cebolada; Coelho à caçador; Perdiz de escabeche; Feijocas à pastor da serra; Ensopado de cabrito com míscaros da mata. Doces: Requeijão com doce de abóbora; Papas de milho; Maçã assada com mel.
Estacionamento: Sim
Horário de Encerramento: 21:30
Lotação: 72
Necessidade de reserva: Aconselhável
Período de Férias: Segunda quinzena de Setembro.
Preço Médio: 15.00
Recomendado para grupos: Sim
Sanitários para Deficientes: Não
Serviços: Ar condicionado; Renovação de ar. Esplanada.
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Regional
Horário de Funcionamento: Das 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 21:30.
Área para fumadores: Não Fumadores
Morada: Rua do Loureiro 11 A
Código Postal: 6290 534 GOUVEIA
Tel: 917308003
Distrito: Guarda
Concelho: Gouveia
Freguesia: São Pedro

Restaurante O Júlio - Gouveia


A boa comida serrana


N'Dalo Rocha

Abriu logo a seguir à revolução dos cravos, em 1976 e durante 17 anos funcionou no rés do chão de uma das casas que existem ao lado do actual restaurante. Nesse época, o Júlio era uma cervejaria com bons petiscos e tinha marisco fresco todos os dias. Um feito que poucas casas da beira alta se podem gabar. Mas para além dos camarões, lagostas e amêijoas, havia cabrito assado no forno e as febras e iscas estavam sempre a sair. Aos fins-de-semana era impossível dar conta do recado e os clientes ficavam a fazer fila na rua à espera de comer. No Inverno era duro. Para poder agradar a todos, o sr. Julio teve que procurar um espaço mais amplo e encontrou-o justamente na porta ao lado. Hoje, com uma sala com capacidade de 72 lugares a vida dos comensais tornou-se bastante mais fácil, mas nem por isso o restaurante deixou de ser menos frequentado. A sala é acolhedora, com paredes de granito que contrastam bem com as toalhas das mesas, em tons rosa suave. Numa parede destaca-se uma grande foto do 25 de Abril, mas também diplomas de participação em festivais gastronómicos da Beira Alta, Serra da Estrela e Santarém. A meio do balcão, a mesa coberta de doces, enchidos e queijos, dá-lhe um ar mais caseiro ainda.

Bom, dispensadas as apresentações, sente-se confortavelmente e comece pelas entradas, as deliciosas farinheiras torrada e morcelas à moda de Gouveia. E já agora, também um belo chouriço de sangue. São enchidos que fazem crescer a água na boca. Acompanhe estas entradas com um jarro de vinho tinto caseiro, vindo directamente da pipa do produtor. A etapa que se segue são as especialidades da casa e aí, depende muito do seu gosto. Há arroz de carqueja feito com entrecosto, mas também, as famosas batatinhas do céu. Infelizmente estas não foram plantadas em nenhum campo divino, mas chamam-se assim porque o pai do proprietário gostava tanto desta receita que lhe atribuía propriedades divinas. Talvez tivesse razão, pois a carne de porco temperada com vinho tinto e ervas aromáticas que vão impregnar de sabor as batatas cortadas às rodelas, tornam-nas de facto em algo de sublime para o paladar. Mas há mais receitas saborosas como o cabrito com míscaros, ou as autênticas feijocas de tamanho invulgarmente grande, plantadas na encosta norte da Serra da Estrela. O cardápio gastronómico encerra-se na altura da caça quando surgem também os pratos como o javali, as perdizes ou coelho à caçador. Enfim, uma variedade regional gastronómica o que leva o sr. Júlio a definir a sua casa mais como um restaurante de comida serrana do que propriamente beirã, tal a variedade de iguarias que oferece. Ah, e para acabar em beleza, as papas de milho ou a maçã assada com mel.

Informação Detalhada

2004-03-09
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida