Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

48º

de 1010
ver todos

Restaurante Adega da Tia Matilde

48º

de 1010
ver todos

Começou por ser uma tasca e tornou-se num dos restaurantes mais típicos e emblemáticos de Lisboa. O serviço é rápido, eficiente e simpático. Referência para o tamanho das doses, que são abundantes. À entrada, um bar, que também serve refeições ao balcão, com um expositor de peixes e mariscos frescos. Para os apreciadores de lampreia e sável, em época própria, podem aqui comer receitas saborosas.

Acessos: Metro: Praça de Espanha; Comboio Entrecampos; Carris: 31
Acessos para deficientes: Sim
Ambiente e decoração: Ambiente familiar e tradicional com decoração típica.
Bar/Sala de espera: Bar
Dia(s) de Encerramento: Sábados (Jantares), Domingos
Especialidades: Entradas: Salada de ovas; Pataniscas de bacalhau. Peixe: Sopa rica de peixe. Peixe: Sável frito com açorda; Caldeirada à Tia Matilde; Filetes de pescada com salada russa; Bacalhau Gomes de Sá. Carne: Cabrito assado no forno; Perdiz estufada; Feijoada à transmontana; Arroz de frango à Tia Matilde; Iscas à portuguesa. Doces: Arroz doce; Montanha russa; Tarte folhada de maçã; Bolo de chila; Torta de natas.
Estacionamento: Sim
História: Iniciou a actividade em 1926 como casa de vinhos e comidas. Após várias remodelações e categorias, é considerado como Restaurante Turístico.
Horário de Encerramento: 00:00
Lotação: 150
Necessidade de reserva: Aconselhável.
Observações: Serve lampreia na época.
Período de Férias: Não encerra para férias.
Preço Médio: 35.00
Recomendado para grupos: Sim
Sanitários para Deficientes: Não
Serviços: Ar condicionado
Tipo de Restaurante: Portuguesa, Regional, Peixe e Marisco
Horário de Funcionamento: Das 12:00 às 16:00 e das 19:30 às 24:00.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Área para fumadores: Zona Fumadores + Zona Não Fumadores
Morada: Rua da Beneficência 77
Código Postal: 1600 017 LISBOA
Tel: 217972172
E-mail: adegatiamatilde@netcabo.pt
Site: www.adegatiamatilde.com/
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: Nossa Senhora de Fátima

Adega da Tia Matilde – Lisboa


Uma casa de tradição a servir bem desde 1926.


Mafalda César Machado

É longa a existência desta casa, um marco na restauração típica da cidade de Lisboa. Foi como tasca de bairro que começou a sua actividade, na longínqua década de 20. A qualidade e a variedade dos petiscos que então servia, foi-lhe aumentando, e muito, a clientela. Que evidentemente já não é de bairro.

Criou-se mesmo a tradição de tertúlia, a incluir desde personagens das letras ao cinema, sem deixar de passar pela classe política que, independentemente do respectivo partido, é uma marca na clientela da casa.

E a taberna, que manteve o nome de Adega da Tia Matilde, é hoje, um restaurante de respeito, na responsabilidade da mesma família, agora na terceira geração. Divide-se por três salas amplas, e conta à entrada com um simpático balcão onde também se serve.

Entrando, salta à vista a exposição de peixes e mariscos frescos, que na sua variedade e quantidade, indiciam a intensidade do movimento da casa. Que tem uma vantagem de relevo nos dias que correm no centro da cidade de Lisboa, que é ter um parque próprio, ainda que de alguma dificuldade labiríntica de acesso, o qual permite entrada directa numa das salas do restaurante.

Os pratos da tia Matilde

Feito o preâmbulo, passemos às especialidades da casa, que são várias. Como bem o sabem os múltiplos habituais frequentadores, dividem-se estas pelos dias da semana.

É exactamente no primeiro destes, segunda feira, que se pode apreciar um bacalhau à Gomes de Sá que honra a receita de origem, executada a preceito, bacalhau, batatas e azeite abundante de qualidade. Em dose farta, refira-se.

Saltando para a sexta feira, encontra-se outra das eleitas, umas belas iscas à portuguesa, saborosíssimas, em molho espesso e apurado, servidas a escaldar, em frigideira, com as batatas cozidas merecidas.

E ao sábado ao almoço, vem o arroz de frango à tia Matilde, que é uma cabidela inspirada. E muito mais há, de confiança, a merecer prova. A sopa rica de peixe, que vai de férias no Verão, não se pode deixar de referir, figurando esta na carta fixa. Como companhia, na lista de vinhos encontram-se algumas propostas relevantes.

Para entrar, as pataniscas feitas na altura e a salada de ovas, cumprem a função. Para fechar, vem a boa surpresa da tarte folhada de maçã.

É esta uma cozinha segura, onde se sente a tradição e a preocupação com a qualidade dos produtos utilizados. O resultado está à vista.

2006-12-27
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida