Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 1
ver todos

Parque Natural do Douro Internacional

de 1
ver todos

É um dos mais recentes parques naturais de Portugal, criado em 1998. Embora sedeado em Mogadouro, o seu eixo é o longo troço do Douro, entre Miranda do Douro e Barca d´Alva. O rio, outrora correndo no fundo de gargantas rochosas, está hoje domado por cinco grandes aproveitamentos hidroeléctricos, três em Portugal - Miranda, Picote e Bemposta - e dois em Espanha - Aldeadavila e Saucelle. Durante 120 km vai marcar a fronteira entre os dois países.

São 85 150 hectares de área protegida, não apenas de arribas do Douro e do seu afluente Águeda (que marca a fronteira entre Barca d´Alva e Castelo Rodrigo) mas também do planalto mirandês, dos cerros florestados de Mogadouro, do lindíssimo vale da ribeira do Mosteiro (Freixo-de-Espada-à-Cinta) e, já na margem esquerda do Douro, da albufeira de Santa Maria de Aguiar, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Do ponto de vista botânico merecem referência os bosques endémicos de zimbro, as manchas de azinheira (carrasco), sobreiro, carvalho e lódão. Em temos de fauna, predominam as aves, nomeadamente as que nidificam nos afloramentos rochosos. É o caso da cegonha-preta, do abutre do Egipto (símbolo deste parque natural), do grifo, da águia-real ou da águia de Bonelli. O microclima das arribas do Douro permite culturas agrícolas mediterrânicas das quais o olival é a mais difundida. A vinha marca presença, até porque a região demarcada do Douro não está longe. As maiores concentrações ocorrem na zona ribeirinha de Bruçó e do Picote (onde os vinhedos rasteiros produzem o típico vinho do planalto mirandês) mas também em Freixo-de-Espada-à-Cinta e Figueira de Castelo Rodrigo.

Pelas mesmas razões aqui se desenvolvem os amendoais e os laranjais. Vale a pena vir ao Douro em Fevereiro ou Março para assistir ao espectáculo das amendoeiras em flor. Nos planaltos predomina o sequeiro extensivo, com trigo, aveia e centeio. As parcelas de cereais com arvoredo na bordadura, juntamente com os matos e os férteis lameiros, desenham o mosaico da paisagem. O parque natural abrange parte significativa de raças autóctones, como os bois bordaleses e as ovelhas churras, mirandesas ou da Terra Quente.

A estrutura do amanho da terra tem permitido a conservação de bosques e matagais, com elevada biodiversidade. O património arqueológico é vasto, confirmando a antiguidade da presença humana na região (recorde-se que o Parque Arqueológico do Côa, com as suas gravuras paleolíticas classificadas pela UNESCO como Património Mundial, se situa na continuidade, para sul, desta área protegida). A área do Douro Internacional é muito rica em tradições etnológicas, artesanato e gastronomia.

O folclore tem a sua expressão mais conhecida nos Pauliteiros de Miranda: uma dança ao som de gaita de foles, só para homens que usam saiotes e se esgrimem com paus, num simulacro de luta. A sua língua arcaica, o mirandês, ainda se pode ouvir nas aldeias e foi objecto de reconhecimento oficial (não se trata de um dialecto, já que as suas raízes são tão antigas como as do português e do castelhano).

Da gastronomia da região destacam-se a "posta" mirandesa, o cabrito e o cordeiro assados, os vinhos (do Porto e do Planalto), o azeite, o queijo de ovelha e de cabra, o mel e os frutos secos, sem esquecer os enchidos. Estão já a funcionar, organizados pelo Parque Natural do Douro Internacional passeios de barco em diversos locais.

Acessos: Rodoviário: EN 332, EN 221, EN 218. Ferroviário: Linha da Beira Alta (Guarda, Celorico da Beira); Linha do Douro (Pocinho).
Área: 85.150 ha.
Observações: Existem delegações do Parque em Miranda do Douro (Tel. 273431457), Freixo de Espada à Cinta (Tel. 279658130) e Figueira de Castelo Rodrigo (Tel. 271313382).
Percursos pedestres: Passeios de barco no rio Douro a partir de Miranda do Douro e Freixo de Espada à Cinta. 1 - Percurso do Douro - São João de Arribas com extensão de 14 km, duração de 5 horas com partida e chegada a Miranda do Douro que pode ser feito a pé, em btt, a cavalo ou em viatura todo-o-terreno. 2 - Percurso Vale da Ribeira do Mosteiro com extensão de 7 km, duração de 5 horas, cuja partida é na foz da ribeira do Mosteiro e a chegada em Alminhas ribeira do Mosteiro e o percurso é feito exclusivamente a pé.
Serviços disponíveis: Parque de Merendas, Percursos Pedestres
Título: Santuário Natural
Morada: Rua de Santa Marinha 4
Código Postal: 5200 241 MOGADOURO
Tel: 279340030
E-mail: pndi@icn.pt
Site: www.icn.pt
Distrito: Bragança
Concelho: Mogadouro
Freguesia: Mogadouro
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida