PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 22
ver todos

Maria Granel

de 22
ver todos

Mercearia biológica a granel. Consumo sustentável, sem embalagens. Leve a quantidade que quiser, à medida das suas necessidades. Abriu no bairro de Alvalade em novembro de 2015.

Dias de Encerramento: Domingos
Horário de Funcionamento: De segunda a sexta das 09:30 às 19:00. Sábado das 09:00 às 17:00.
Morada: Rua José Duro 22 B
Código Postal: 1700 261 LISBOA
Tel: 211351896
E-mail: geral@mariagranel.com
Site: www.mariagranel.com
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: São João de Brito

Maria Granel – Lisboa


Produtos biológicos à medida do freguês


Nelson Jerónimo Rodrigues

Situada no bairro de Alvalade, esta loja pioneira em Portugal recuperou a venda a granel das antigas mercearias mas adaptou o conceito aos novos tempos. Aqui, são os clientes que selecionam, embalam e pesam os produtos, colocados à mão de semear. São já 300, quase todos biológicos, dos tradicionais frutos secos aos “super alimentos”, passando pelas gomas vegetarianas. E assim, grão a grão, se promove o consumo sustentável.

A sua despensa está cheia de produtos que não usa há meses, de outros que já nem se lembra para que servem e até de alguns que caminham a passos largos para o fim da validade? Se fizesse as compras na Maria Granel, provavelmente isso não iria acontecer. Esta nova mercaria biológica de Alvalade (Rua José Duro, nº 22 B) permite-lhe comprar a peso ou à unidade, levando apenas a quantidade que realmente necessita e ajudando a combater o desperdício. Menos pode ser mais, dizem-nos os princípios do consumo responsável.

A venda a granel não é propriamente uma novidade mas este novo conceito – self-service, com dispensadores automáticos e decoração moderna – foi pioneiro em Portugal e tem tudo para agradar a várias gerações de “fregueses”, como por lá gostam de tratar os clientes. Dos mais velhos, que recordam com saudade as mercearias de antigamente, aos jovens, ávidos por experimentarem novos sabores e mais sensibilizados para o valor real dos produtos biológicos.

O Oriente, os Açores e o fundo do mar… na medida certa

Quando abriu portas, em novembro de 2015, a Maria Granel tinha cerca de 240 produtos, mas menos de dois meses depois já conta com quase 300. Estão todos organizados por famílias, a começar pelas especiarias que oferecem um colorido especial à entrada da loja e, de quando em quando (sempre que alguém abre uma caixa de acrílico), também acrescentam um aroma subtil, a fazer lembrar destinos orientais. Um pouco mais à direita fica a “parede seleção” destinada aos produtos mais procurados, como os frutos secos e os cereais, e uma frase desenhada a giz que ajuda a despertar o apetite: “Abrande, trave, saboreie”.

Segue-se uma parede dedicada aos arrozes - selvagem, perfumado, integral, vermelho ou risoto, por exemplo – todos em dispensadores automáticos - e outra com chocolates, em boiões de vidro. Ao centro, estão mais temperos e acompanhamentos, como as algas marinhas, mas também o sal, os chás e as infusões, caso da colorida perpétua-roxa. A dois passos dali ficam os chamados “super alimentos”, produtos com elevado teor de nutrientes e “altamente benéficos para a saúde” (como a spirulina, as sementes de chia ou as bagas de goji) e, em frente, a parede das leguminosas e dos cereais. O último recanto, ao fundo da sala, acolhe o mel, os ovos e as gomas, com destaque para as da Dr. Gummy, uma marca nacional de gomas saudáveis, sem açúcares, adoçantes, glúten, aromas, corantes ou conservantes. E a estas juntam-se outras vegetarianas, feitas com gelatina de origem vegetal.

A esmagadora maioria dos produtos à venda na Maria Granel é biológica. Apenas meia dúzia não cumpre este critério, sobretudo por razões afetivas, caso do chá da Gorreana (com produção artesanal mas não certificado) originário dos Açores, tal como o proprietário da loja, Eduardo, que embarcou neste projeto a meias com a mulher, Eunice. Inicialmente, o casal pensou vender apenas azeite a granel, mas como a legislação não o possibilitou, começaram a lembrar-se de outros produtos. E agora são já três centenas. Grão a grão…

Uma loja com vida

Tal como acontecia nas mercearias de antigamente e no comércio tradicional, esta nova loja também é um espaço para ficar, conversar e aprender. O empregado João é um autêntico compêndio de biologia e, em breve, vão começar a realizar-se concertos pop-up (em datas surpresa), degustações, apresentações e workshops de culinária. Sempre com artigos selecionados e saudávies, sem químicos ou aditivos, porque esta Maria não vai com todos. Só com os produtos biológicos e a granel. 

2016-01-06
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida