Quantcast
PORTUGAL FAZ-LHE BEM

10º

de 208
ver todos

Gulli Mercato

10º

de 208
ver todos

O Gulli abriu no Mercado de Cascais em 2015. Oferece paladares italianos e mediterrânicos.

Bar/Sala de espera: Bar e Sala de Espera
Dia(s) de Encerramento: Terças
Especialidades: Foi-gras salteado; Risotto de espinafres com ovos mexidos e farinheira; Coxas de rã
Estacionamento: Sim
Horário de Encerramento: 00:00
Necessidade de reserva: Aconselhável
Preço Médio: 35.00
Recomendado para grupos: Sim
Tipo de Restaurante: Italiana
Horário de Funcionamento: Das 12:00 às 24:00. Sexta e sábado até à 01:00.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade condicionada
Área para fumadores: Não Fumadores
Morada: Rua Padre Moisés da Silva Mercado da Vila
Código Postal: 2750 437 CASCAIS
Tel: 214836905
Site: www.facebook.com/GulliRistorante
Distrito: Lisboa
Concelho: Cascais
Freguesia: Cascais

Vin Rouge - Cascais


Nouvelle Cuisine na periferia do império.


Paula Barreto

“O Homem sonha, a obra nasce” – eis a expressão que serve como uma luva ao restaurante Vin Rouge. O projecto de um jovem casal empreendedor, capaz de fazer comensais exigentes optarem por um desvio até à Amoreira, um bairro pouco provável para quem passeia para os lados de Cascais.

Mas quem é que não gosta de começar uma boa conversa com: “Sei de um restaurante que é um achado...”? Ou um simples segredar de ouvido: “Hoje vamos fazer um desvio...”

Quem tem boca...

Assim à primeira vista ocorre dizer que quem corre por gosto não cansa. E isto é valido tanto para os mentores do projecto Vin Rouge - o atencioso chefe João Antunes e para a sua simpática mulher Rita - como para os apreciadores da cozinha de autor.

Chegar lá não é fácil, mas também não é impossível, ora vide o mapa ou espreite as nossas indicações nos acessos. Lá chegando, a conversa muda de tom, para rouge… A fachada, não fosse a barra cor de vinho a denunciar, não é indicadora do restaurante que nos aguarda. Mas é nos sítios mais improváveis que se troca a clientela fácil pela fiel.

Venite ad me

«Venite ad me omnes qui stomacho laboratis et ego restaurabo vos...» («Vinde a mim todos cujo estômago está a trabalhar e eu os restaurarei»), é a máxima que nos dá as boas-vindas. Terá sido proferida pelo parisiense Boulanger, em 1765, à entrada daquele que viria a ser o primeiro restaurante da História, na actual acepção da palavra.

Apesar de não ter sido reconhecido como tal (e até ter gerado polémica com os estalajadeiros e taberneiros da altura), esta simples frase criou o conceito de “restaurant”: um local onde se recebe gente e fornece comida. Escolhe-se o desejado, com privacidade, e acima de tudo, sai-se fortificado. O mote está dado. Entremos, então.

Uma sala disposta ao comprido - aconchegada por paredes cor de vinho, numa decoração simples mas cuidada - dá as boas-vindas. Ao fundo um pequeno bar serve de apoio à cozinha e expõe algumas garrafas, sugeridas pelo chefe.

La vie en rouge

Rita e João conheceram-se na Escola de Hotelaria em Lisboa onde tiraram o curso. Ela trabalhou no Cozinha Velha do Palácio Nacional de Queluz e no Valle Flor do Pestana Palace Hotel, duas grandes escolas que completaram em eficiência e competência as qualificações adquiridas.

Ele começou no Ritz com o reconhecido chefe de cozinha Helmut Ziebell, depois passou pela cozinha do Hotel Fortaleza do Guincho, galardoado com uma estrela Michelin, os Óscares da cozinha europeia.

2007-05-02
Seja o primeiro a avaliar
Receba as melhores oportunidades no seu e-mail
Registe-se agora

Boa
Vida