PORTUGAL FAZ-LHE BEM

de 26
ver todos
Ver
mapa

Restaurante Eleven

de 26
ver todos

Situado no alto do Parque Eduardo VII, bem enquadrado pelo Jardim Amália Rodrigues, abriu as portas a 11 de Novembro de 2004. É um espaço moderno, com paredes envidraçadas que deixam usufruir a vista magnífica que se oferece: o parque, o castelo, o rio e a paisagem urbana. A cozinha, da responsabilidade do chefe Joachim Koerper, "alemão de nascimento e mediterrânico de adopção", baseia a sua oferta em pratos confeccionados com os melhores produtos nacionais disponíveis em cada época, apresentando uma ementa renovada a cada estação.

Acessos para deficientes: Sim
Ambiente e decoração: Exteriormente, é um edifício de linhas direitas que se ergue no alto do jardim, com vista majestosa para o Parque Eduardo VII, num projecto assinado pelo arquitecto João Correia. Na decoração interior são utilizados materiais como a madeira, a pedra, o xisto e a cortiça, e sobressaem algumas peças, como o "Coração Independente", uma escultura de Joana Vasconcelos inspirada nos corações de Viana.
Dia(s) de Encerramento: Domingos, Segundas, Feriados
Especialidades: Entradas: Salada de Outono com vieiras, chanterelles e presunto Alentejano; Terrina de foie-gras com cavala fumada, maçã, pêra rocha e gengibre; Carapau e ostras com abacate, pepino de mostarda, bacon e agrião; Salada de lavagante com horta de alcachofras e vinagrete de caviar "Avruga"; Escalope de foie-gras com beterraba, marmelo caramelizado, macarron de balsâmico e emulsão de cacau; Risotto de boletos com vieiras da nossa costa e emulsão de salsa; Cataplana de lavagante com raviólis de cogumelos silvestres e molho de crustáceos; Creme de agrião e brandada de bacalhau; Creme de abóbora com lavagante e castanhas.Peixe: Bacalhau confitado com cassoulet de feijão-verde, tarte de batata e cebola roxa com molho de castanhas; Robalo com sinfonia de boletos; Lavagante assado com risotto cremoso de limão e espargos com emulsão de açafrão; Sortido de peixe do dia seleccionado ao momento pelo Chef, com legumes de Outono e molho de mexilhão; Filletes de linguado "au Meunier".Carne: Pato cruzado de Challands com cheróvia caramelizada, castanhas, spaetzls de papoila e molho de limão e gengibre; Presa de porco preto com miso, cremoso de cevada, espargos verdese molho de laranja; Carré de cordeiro com polvo defumado, gnocchis de limão, tomate e caril de Madras; Tornedó de "Black Angus" com alcachofras, aipo bola, textura de batata e molho de chalotas.Doces: Creme brulée de arroz doce com sorvete de marmelo assado; Tarte-Tatin de pêra Rocha com gelado de abóbora e anis estrelado; Macarron de avelã com creme de marron glacé, mousse de chocolate e gelado de moscatel de Setúbal; Soufflée de queijo e goiaba com gelado de cumaru.
Estacionamento: Sim
Horário de Encerramento: 23:00
Lotação: 135
Necessidade de reserva: Aconselhável
Observações: Outro contacto: 917 661 111CLASSIFICAÇÃO SERVIÇO VINHO A COPO VINIPORTUGAL (1-5): 5,0
Preço Médio: 65.00
Tipo de Restaurante: Mediterrânica, Cozinha de autor
Horário de Funcionamento: Das 12:30 às 15:00 e das 19:30 às 23:00.
Acessibilidade de deficientes motores: Acessibilidade fácil
Área para fumadores: Não Fumadores
30 magnificos: http://www.lifecooler-travel.com/descontosdodia.aspx?id=430
besttablesnovo: 1468
Acessibilidade física: Lugares de estacionamento para pessoas com deficiência, Entrada e acesso à sala possível por pessoas em cadeira de rodas
Morada: Rua Marquês da Fronteira Jardim Amália Rodrigues
Código Postal: 1070 LISBOA
Tel: 213862211
E-mail: 11@restauranteleven.com
Site: www.restauranteleven.com
Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Freguesia: Campolide

Restaurante Eleven – Lisboa


Gastronomia de topo na capital.


Paula Oliveira Silva

É Lisboa que se nos apresenta assim que nos sentamos numa das mesas do recém inaugurado Eleven. O Parque Eduardo VII, o castelo e o Tejo, essa manta ora azul ora acinzentada que embeleza esta paisagem. Em dias de sorte que coincidem com tempo claro, o alcance vai até Palmela. Inspiradora, a vista.

O edifício, desenhado com linhas modernas e minimalistas, leva a assinatura de João Correia e funde-se tão bem na envolvente, o Jardim Amália Rodrigues, que chega a passar despercebido. Porém, se de dia as atenções estão voltadas para a beleza da cidade, quando a noite toma conta do céu o ambiente vira-se para dentro, ficando mais intimista.

Embora muito do mérito do espaço seja da localização e da panorâmica, a decoração de interiores nada ficou a perder. Madeira, cortiça, xisto e ferro são materiais que se harmonizam para oferecer um maior conforto. No plano artístico, os painéis de fotografias têm a marca Jorge Cruz e reportam-se à envolvente do restaurante. São formas algumas caleidoscópicas, outras distorcidas e figurativas que ornamentam as paredes.

A cozinha logo ali ao lado e que se avista por entre a garrafeira de qualidade revela, por detrás da apresentação requintada, produtos nacionais. Ainda assim, é mais correcto classificarmos o tipo de gastronomia de mediterrânico.

Os alimentos do dia e da época têm grande uso na casa. Falamos de produtos frescos porque só eles podem garantir a elevada qualidade que se exige numa alta cozinha que já fazia falta a uma cidade como Lisboa. Para perceber melhor o conceito há a hipótese de assistir à confecção dos pratos e ao profissionalismo dos seus executantes. Uma mesa colocada nos bastidores do restaurante, que curiosamente é um dos palcos onde se joga o sucesso de uma casa, convida 4 a 6 comensais a assistir de perto a este espectáculo artístico.

Joachim Koerper, o chefe e um dos sócios, não só sabe como conquistar as bocas como também as estrelas do mais famoso guia gastronómico. É seu o famoso Girasol em Alicante detentor de duas estrelas do Guia Michelin. Abre a experiência gastronómica, uma surpresa diária que o chefe cria, antes mesmo de se avançar para as entradas. Um mimo que não consta da lista.

Depois de aguçado o apetite, os sentidos concentram-se nalguma das escolhas seguintes da carta. Triângulos de Garoupa com Cogumelos Selvagens e molho de Açafrão ou até mesmo o Tornedó de Vitela com molho de Vinho do Douro, Tutano e Talhatines feitos por nós são deliciosas alternativas aos menus. 

Para quem vê na alimentação um prazer e não uma obrigação, o mais indicado será uma experiência de verdadeira degustação, uma das componentes fortes deste espaço.

O Menu Degustação conta com a apresentação de cinco pratos, cada um a seu tempo, uma selecção de queijos, sortido de sobremesas, doces e telhas. Por 79 euros com um suplemento de 29 euros para vinhos e água. Mas também há o Menu Eleven de três pratos e sobremesa à escolha de entre duas sugestões e ainda o Menu Expresso. Aquela qualidade, mas para os mais apressados...

2004-12-07
Seja o primeiro a avaliar